Editorial

Um amigo muito estimado tem uma “FlorBela” , a poetisa, sentada à janela do mundo. A peça é de Pedro Fazenda e hoje permite à poetisa, a partir da Quinta de Santa Rita, um olhar eterno sobre o lado este da cidade de Évora. Todavia ela nem sempre esteve ali. Conheci-a na cidade, no Pátio de S. Miguel , quase debruçada sobre o velho Colégio Espírito Santo (actual “centro” da Universidade de Évora) e com um horizonte que dos “coutos “ orientais da cidade se prolongava, nos dias verdadeiramente transparentes , até Évora-Monte . Mas as coisas da vida são como se fazem. Depois de um par de anos vendo o mundo a partir da cidade , e de mais alguns por outras andanças e paragens, Florbela sentou-se definitivamente para observar a cidade. E lá a encontrará nos anos vindouros quem a souber procurar. À janela, de onde a poetisa gostava de apreciar se não o Mundo, pelo menos o Mar (“Da Minha Janela”, 1923).

À janela do mundo me coloco também para observar e comentar as múltiplas cidades que me interessam, os seus actores e instituições. Sem uma agenda definida. Pelo simples prazer de dar palavras a ideias quando tal me apetecer. Um exercício de liberdade e cidadania.

DiáriodeumaCatedraaJanela é um blog de autor, um espaço de opinião aberto a todas as dimensões que se inscrevem na minha identidade . A de um autor com experiência e memória de mais de meio século partilhadas entre África e Europa, Casado (há quase 30 anos), Pai (de três filhos), Livre Pensador, Cidadão (Português e Europeu) , Professor (Catedrático) e Historiador . O Diário passará por tudo isto, mas com o carácter de “conta-corrente”, só mesmo a vida académica, que no momento em que este editorial foi escrito de(le)itava-se em mais uma falsas férias.

Não me coloco ao abrigo de uma atalaia. Pretendo também ser observado, expondo o meu dia a dia profissional. É uma forma de ajudar a superar a miserável (manipulação da ) ignorância do “povo” e proporcionar a possibilidade de contrapôr experiências à retórica e oportunismo mediáticos de muitos observadores e políticos pouco criteriosos. Os cidadãos podem conhecer de perto o que nós (professores universitários com carreira universitária) fazemos pelo país, o modo como o fazemos e o que pensamos sobre o modo como podemos fazer ainda mais e melhor.

A começar a 1 de Setembro. Não por ser o dia dedicado pela Igreja Católica à bela “Santa Beatriz da Silva Menezes, Virgem “ (1490-c 1550). Não por constituir efeméride da invasão da Polónia pela Alemanha (1939), da Conferência de Belgrado (1961) ou da tomada do poder por Muammar al-Qaddafi (1969). Não também pelo comemorativo propósito dos dias do Caixeiro Viajante ou do Professor de Educação Física. Nem sequer por marcar o nascimento de António Lobo Antunes (1942), o autor das extraordinárias “D´este viver aqui neste papel descripto. Cartas da Guerra” (1971-1972) , cuja edição as filhas organizaram (2005) , ou de Allen Weinstein (1937), prestigiado historiador americano e actual “Archivist of the United States “. Nada disso. Também não é por corresponder ao 9802º dia da minha actividade como professor universitário, cujo início data de 30 de Outubro de 1980, quatro meses após a conclusão da licenciatura e uma disputa em concurso público limpinho. Apenas porque me fica mais em conta.

Vamos lá tentar fazer disto um mundo aberto.

Burgau, 15 de Agosto de 2007
Helder Adegar Fonseca (HAF)

quinta-feira, dezembro 31

10651-52º dia

30 e 31 de Dezembro

Uma gripe vencedora……e uma transição discreta. Mas foi possível falar com Florianópoles (Sta Catarina)
HAF

quarta-feira, dezembro 30

10651º dia

Dezembro, 30
Uma gripe vencedora……!!!
HAF

10650º dia

Dezembro, 29

Reunião /Tutoria de tese (Meritocracia na Sociedade Portuguesa)
HAF

10649º dia


10644º a 10648º dia

23 a 27 de Dezembro
I
Natal beirão. Uma original reunião de toda a família angolana num palacete de Ribeiradio e uma virose gripal familiar…..
II
Leonor Figueiredo: Ficheiros secretos da descolonização de Angola, 4ª ed, Aletheia, 2009
HAF

10639-10643º dia

18 a 22 de Dezembro
I
Redacção do PCR.
II
Leonor Figueiredo: Ficheiros secretos da descolonização de Angola, 4ª ed, Aletheia, 2009
HAF

10638º dia

17 de Dezembro
09.00-17.00: Despacho da mesa do CC.ESC.UE
17.00-19.00: Sessão do CC ECS UE
HAF

10630º a 10637º dia

9 a 16 de Dezembro
A normal actividade académica (aulas, CC, etc) mas houve um particular enfoque na conclusão e apresentação da candidatura FCT do projecto: History of Transnational Regionalism in Southern Africa: From Liberation Movements to Southern African Development Community (SADC) : Angola and Mozambique Experiences [PTDC/AFR/115527/2009]
HAF

10624º a 10629º dia

3 a 8 de Dezembro
PCR : um bom avanço mas com soluções em estudo. Agora é preciso parar para cuidar da frente FCT.
HAF

terça-feira, dezembro 1

10620º a 10623ª dia

Novembro, 29 a Dezembro, 2
Com o “desenho” mais ou menos afinado, o regresso a B. para a escrita do Programa de Candidatura a Reitor
Na companhia de alguma literatura académica sobre o assunto, um diário (APF) , um título sobre o nacionalismo angolano para espairar, as ligações virtuais para tratar do urgente e a indispensável c.p. para ganhar espaço de distanciamento e reflecção, entre o Serro dos Toiros e a Ponta de Almadena.
HAF

10619º dia

Novembro, 28
09.00-10,30: Despacho do CC.ECS.UÉ
10,30- 13,30: Preparação de sessão MEHE
14,00-16,30: Dados sobre a Universidade de Évora
17.00-20,00: Sessão HCTNHE
HAF

10618º dia

Novembro, 27
08.00-10.30: Tutoria de Mestrandos (Orientação de teses) de Relações Internacionais (Angola)
11.00-21.00: Programa de candidatura a Reitor. Leituras académicas e “políticas”. Principal referência: revista ESSE e publicações da PRPQI- Sistematização de dados
16.30-1730: Despacho do CC.ECS.UÉ
HAF

quarta-feira, novembro 25

10617º dia

Novembro, 25
10.00-13.30: AHM- Lisboa
14.00-16.00: Regresso a Évora com um plano ainda em fase de desenho. Revisão do Relatório de avaliação da EUA
17.00-20.00: sessão MEHE- HCTN-DT
HAF

10616º dia

Novembro, 24
I
09.00-12,00: Projecto FCT- redesenho
12.00-17.00: Programa de candidatura a Reitor (questões preliminares e desenho)
17.30-20.15: Reunião do Projecto a candidatar à FCT com NST (IPRI)
II
António Pina França: ANGOLA. O dia-a-dia de um embaixador. 1983-1988, ed. Prefácio, 2004. Uma revisita necessária.
HAF

10615º dia

Novembro, 23
08.00-10.00: Estudo de documentos do CC ( Regulamentos)
10.00-20.00: Programa de candidatura a Reitor (questões preliminares e desenho)
HAF

10614º dia

Novembro, 22
07,00-14.00: Programa de candidatura a Reitor (questões preliminares e desenho)
HAF

10613º dia

Novembro, 21
08.00-11.00: Dicionário de HPRR
11,00-16.00: Programa de candidatura a Reitor (questões preliminares e desenho)
HAF

sexta-feira, novembro 20

10612º dia

Novembro, 20
I
08.00-10.00: Roberto Correia e Angola em datas e factos
10.00-12.00: Preparação Sessão do MEHE (3ª ed.)
17.00-20.00: Sessão de abertura do MEHE (3ª ed., finalmente)
II
Na vida académica a FCT não pode continuar a ser um tema tabu.
HAF

quinta-feira, novembro 19

10611º dia

Novembro, 19
I
08.30-09.30: Despacho da mesa do CC ECS EU
09.30-11.00: Correspondência vária
11.00-13.00: A Classificiação das áreas cientificas: harmonizar é preciso
11.10….uma visita breve e (por enquanto) inesperada. Amanhã veremos.
14.30-15.30: Dicionário de HPRR (revisão das autorias)
15.30-16,30: Notas programáticas
16,30-17.00: Os corredores académicos… cortinas de fumo e mujimbo
17.00-18.00: Correspondência académica
18.30-21,30: Roberto Correia e Angola em Datas e factos
II
A MFM no HE é, por muitas razões, pode ser uma boa notícia para a sociedade , a nossa instituição , mas enfraquece o que já está fraco.
III
“(…) a pergunta de um milhão de dólares não é se as escutas são válidas ou inválidas. O que interessa saber é se as escutas apanharam ou não matéria incriminatória… É esta a dúvida que tem de ser esclarecida pelo procurador-geral da República e pelo Presidente do Supremo Tribunal de Justiça.” (Pedro Camacho, Visão)

“Em 2008, viviam 165 mil ciganos em Itália. Hoje, restam 35 mil. A caça ao cigano foi feita perante a indiferença europeia” ( Novo Fascismo, Visão)

Urgente a redefinição da função formativa da Universidade : a instrução da ética e da tolerância
HAF

10610º dia

Novembro, 18
08.00-10.00: Despacho do CC ESC UE
10.00-12.00: Sessão MEHE
13.15-14.15 : Almoço com mesa do CC ECS.UE
14.30-17.00: Sessão do CC ECS UE
17.30-20.00: Sessão HCTN DT
HAF

segunda-feira, novembro 16

10609º dia

Novembro, 17
I
08.00-09.00: Correspondência /Novas orientações (teses)
09.00-12,00: Dicionário HPR&R
12.00-13.00: Orçamento NICPRI.UE
1430-16.00: Preparação sessão CC ECSUE
16.00-20.00: Projectos AfricAna e European Historical Population Sample Network [ EHPS-NET (ESF)]
II
Rosemary Wakeman (ed.) : Themes in Modern European History since 1945 , Routledge, 2003.
HAF

10608º dia

Novembro, 16
I
09,00-12.00: Dorrespondência, burocracias de projectos e programas, etc,
13.00-9.00: estudo de documentos do CC ECS UE (Cordis e áreas disciplinares/cientificas, Regulamento da Actividade Docente; Regimento , etc. ), recepção de docentes (mais uma vaga de recrutados em comissões de serviço) , reuniões de tutoria, etc, etc.
II
Rosemary Wakeman (ed.) : Themes in Modern European History since 1945 , Routledge, 2003. Um pouco atrasado mas ainda a tempo. 10 capítulos assinados por tantos outros historiadores “multinacionais” (USA, Canadá, Holanda, Bélgica, França e UK) . Um deles, o de Jean-Jacques Jordi, um reputado historiador francês da “colonização e descolonização” e com uma vasta bibliografia sobre o “pieds-noirs”, focaliza-se no “The Collapse of world domination: the dismantling of the European Colonial Empires and its impact on Europe”. Um capítulo sintético, bem desenhado, dedicado à história dos “nearly eight million people of European settler extraction (that, between 1945 and 1975) arrided on the soil of the former colonial powers”. Estamos a referir-nos à vasta imigração colonial para a Europa, que compreendeu um grupo compósito de “europeus” (c.60%) e “ não europeus” (c. 40%) , cunhados de “repatriates”, “refugees-repatriates, “pieds noirs” ou “retornados”. Além das medidas de acolhimento e dispositivos legais criados pelos estados europeus de acolhimento ( Holanda, Bélgica, UK, França, Portugal , Itália e Espanha) o autor acentua o seu impacto demográfico (esta vaga de imigração é equivalente a 8 % da migração criada pela expansão europeia de 1500 a 1930) , urbano (crescimeno das áreas metropolitinas, intensificação, renovação e desenvolvimento geral das cidades; mudança na paisagem urbana, etc.) e económico (uma forte revitalização estimulada pelo rejuvenescimento e melhor qualiificação da população, pela introdução de novos negócios, métodos de trabalho , novas técnicas e mecanização e uma nova cultura de consumo) . Mas nota também que estes imigrantes “were truly innovative, but the success of some should not mask the dificulties the more destitute faced”. O autor não trata de outros actors da descolonização, nomeadamente a forma como os europeus encararam os “colonos repatriados” os “nativos” das ex-colónias que passaram a fazer parte da paisagem social europeia (mas estes tópicos estão presentes noutros dois capítulos do livro: “Social Class and Social Change in postwar Europe” (Don Kalb) e “Changing margins in post war Europan politics (Michael Hanagan).
Acentuando que o impacto desta migração colonial foi , todavia, muito mais dramático nas ex-colónias, como novas nações , do que nas antigas metrópoles, recupera uma controversa interpretação de Guy Perville [ “The Post-colonial era is different from the colonial era: i tis not necessarily better” ( De l´Empire français à la Décolonisation, Hachette, 1991) ] e sugere que as nações europeias e as suas antigas colónias devem trabalhar em conjunto na escrita de uma história da “colonization and decolonization free from any ideology. This is the historian task”. E tem toda a razão. É urgente uma história a “duas mãos” da colonização e descolonização do 3º Império português.
HAF

10607º dia

Novembro, 15
Dia Branco
HAF

10606º dia

Novembro, 14
Entre Burgau e a Praia dos Robolos: Como se desenha a moderna governação universitária ? Dos planos estratégicos aos planos operacionais. O exemplo da canadiana Quest e de David W. Strangway , um amigo. Leituras
HAF

sexta-feira, novembro 13

10605º dia

Novembro, 13
I
08,00-09.30: Dicionário de HPR&R
09,30-11,30: Tutoria, tese de mestrado
11,30-13,30: dicionário de HPR&R
14,30-17,00: Correspondência e despacho CC.ECS.UE
17,00-18,00: Sessão MEHE
II
Hoje começa o desenho de um projecto que há ainda poucos meses não via necessidade de fazer….Vou pensá-lo no sítio onde melhor o sei fazer: Burgau
HAF

10604º dia

Novembro, 12
I
08.00-10.00: Correspondência Académica vária
10.00-18.00: Acolhimento do Prof. DM, Pr. ISCED UAN. Fixação de várias linhas de acção para um programa de cooperação académica, trinta e cinco anos depois. Sinto-me bem na dupla nacionalidade, que sempre deveria ter tido.
II
Um país esquisito.
Nas escolas os professores tem sido estimulados a passar os alunos para colherem boas classificações ; pelo contrário, na polícia, os agentes são incentivados a multar para melhorar a sua classificação. Ora esmiuçando a coisa , os alunos insuficientemente dedicados e os maus condutores são de equivalentes….
Na entrevista a um dos canais tv a ministra da educação mostrou ao que vem. Com aquele ar de barbie e apesar de uma pivot quee estava num dia mau, a ministra mostrou que conhece o suficiente do sector para superar os problemas que uma gestão “batalhista” agravou…. Ontem, no final de um seminário, um mestrando , militante do partido do governo, explicou-me porque tem estado a faltar: há uns anos fora das escolas, porque requisitado por uma das direcções regionais de educação para promover a grande reforma “batalhista” , regressou e encontrou uma instituição onde “os professores tem pouco tempo para ensinar. Só agora percebo o mal que fizemos ao ensino” , desabafou. Será mesmo assim?
HAF

10603º dia

Novembro, 11
I
08.00-11.00: Cf. DN 1911
11.00-12.45: Reunião dos P.CC com Reitor
12.45-13.15: Reunião com Reitor
14.30-17.00: Reunião Mesa do CC.ECS.UE
17.30-20.00: Sessão HCTN-DT (MEHE)
20.00-20.30: Convocatória do CC ECS.UE
II
Um olhar fugaz pela literatura histórica sobre “repatriados” acabada de chegar….... no dia que é um símbolo de uma grande saga de vidas, vidas “retornadas” ou “refugiadas”, muitas perdidas. Mas amanhã pode consolidar-se o regresso.
HAF

terça-feira, novembro 10

10602º dia

Novembro, 10
I
09.00-12.30: Dicionário de HPR&P
12.30-13.15: Protocolo FCT
14.00-15,30: Despacho e esboço de agenda para sessão CC. ECS.UE
15.30-18.00: Recepção de alunos Erasmus
18.00-20.30: Protocolo FCT e orçamento NICPRI
II
As últimas páginas de ....João Céu e Silva: Uma longa viagem com António Lobo Antunes (Porto Editora, 2009)
HAF

segunda-feira, novembro 9

10601º dia

Novembro, 9
O8.30-09.00: Correspendência
09.00-10.00: Mestrado EHE / burocracia
10.00-12,30: Cf. DN 1910-1911
14.30-16.00: Júri de Doutoramento
16.15-20.00: DN 1910, consulta
IIMembro da European Citizen`s Consultation / Consulta aos Cidadãos Europeus
III
O Muro de Berlim, 9 de Novembro de 1989 : a Grande Transformação.

HAF


10600º dia

Novembro, 8
DIA BRANCO …às voltas com uma MotoE DORI 50
HAF

10599º dia

Novembro, 7
I
A manhã para alguma correspondência mais urgente e o regresso ao DN 1910. A tarde para uma reunião com SRC sobre actividades e estratégia do NICPRI.UE. programas de doutoramento, internacionalização efectiva da unidade e, finalmente, ponto da situação sobre o futuro próximo da UÉ e a minha decisão de nele intervir.
II
O País da Batota: O “Face Oculta” também já tem rostos visíveis. Todos eles e os seus sinais convergem para mais uma rede de negócios e favores (económicos e políticos) ilegítimos cruzados em benefício de indivíduos e de “instituições”. A metáfora do “pântano” (A. Gueterres ) parece ajustada ao regime, sobre cujos actores principais , que já não fazem sombra sobre o mar, paira uma não-ideoneidade que persiste em ser impune.
HAF.

10598º dia

Novembro, 6

Um regresso a casa com decisões tomadas para um futuro próximo, planos estratégicos e operacionais em desenho, e "Tribunais Politicos" como leitura de companhia.
HAF

10597º dia

Novembro, 5
I
14,00-18,00: Reuniões de júris de concursos para prenchimento de lugares de associados e catedráticos (FLUP).
II
15,30: O funeral de Miguel (Teixeira Alves) Monteiro. Deixou obra: o Museu da Emigração e das Comunidades (Fafe) e , entre outros estudos focados no tema: Migrantes, Emigrantes e Brasileiros (1834-1926) [Fafe, ed: autor e ( Neps), Universidade do Minho, Braga, 2000]. Perdemos um bom historiador….
III
Em Espinho: prazeres de arquitectura.
HAF

quarta-feira, novembro 4

10596º dia

Novembro, 4
08.00-09.00: G.EVH.
09,00-12,00: Cf. Documentos de Concursos académicos
14,00-16,30: Comemorações do Centenário da República: reunião com a Escola André de Resende /discussão do programa da instituição
16,45-18,30: Comemorações do Centenário da República: reunião com a Escola Gabriel Pereira /discussão do programa da instituição
18.45-20,15: sessão tutorial do HCTN-DT
HAF

terça-feira, novembro 3

10595º dia

Novembro, 3
I
9.00-10.00: Júri de discussão de RFC Doutoramento
10.15.13,00: Reunião da Comissão editorial do Dicionário de História da 1ª República… (UNL)
16.00-19.00: Despacho no CC ECS.UE
19..00-21.00: Documentos de Concurso para Prof. Catedrático (FLUP)
II
Com a noite difundiu-se a notícia da morte do “Dean of Strcutural Antrophology”: Claude Levi-Strauss , com 101 anos, em Bruxelas. Encerrou-se assim “ The century of Claude Lévi-Strauss” para usar uma expressão de Patrick Wilcken [autor Empire Adrift: The Portuguese court in Rio De Janeiro, 1808–1821 (2005)] em artigo publicado no suplemento literário da Times (8-10-2008) por ocasião do 100º aniversário do antropólogo]. Descobri-o no “ Tristes Tropiques ( 1º ed. 1955)”, uma obra seminal, de que saliento um notável capítulo dedicado às notas de viagem e À formação de um antropólogo. A sua extensa obra esta hoje a ser reunida pela Gallimard , com edição de Vincent Debaene, Frédéric Keck, Marie Manzé and Martin Rueff .
HAF

10594º dia

Novembro, 2
08.00-13.00: Dicionário de História da 1ª República e do Republicanismo
14.00-16.00: MEHE/ Revisão das admissões
16.00-17.00: Doutoramentos / Procedimentos para Processos de transição
17.30-20.00: Tutoria Teses de Mestrado
21.00-24.00: Preparação de discussão de relatório de final de curso de doutoramento

II A Universidade de Évora e o Araujismo
Na última década e meia, temos objectivamente vivido uma experiência de governação na nossa instituição que já designei como o Araujismo, para assim traduzir a peculiar influência da personalidade dominante (nem sempre como Reitor) .
O Araujismo tem várias características, sendo certo que nem todas são nefastas. A seu tempo merecerão uma avaliação de conjunto. Hoje quero referir-me apenas a uma delas : uma governação errática. Acabamos de ter , ontem, um exemplo é surpreendente que numa “casa “ onde só um reduzidíssimo número de pessoas conhece o verdadeiro estado financeiro (se é que alguém o conhece em detalhe) o Magnifico Reitor venha dizer em discurso de acto académico que , no quadro do actual modelo de financiamento do ensino superior (um contexto que a imprensa nem sempre refere) , a Universidade de Évora é inviável. Tanto mais extraordinário é quanto isso não foi dito dito à comissão da Fundação das Universidades Europeias que há uns meses atrás visitou a nossa universidade e elaborou o respectivo relatório de avaliação. Não sei em que é que este tipo de intervenção , propenso a descontextualizações, favorece os interesses da instituição. Prefiro outras formas de o fazer (Ver o exemplo do Reitor da Universidade de Coimbra, no último número de o “SOL”) -
Todavia eu percebo o “desabafo” do nosso Reitor. O que ele torna público é uma circunstância que só os mais distraídos não tinham percebido. O Processo de Bolonha é uma ideia fantástica e uma solução fundamental para o ensino superior na União Europeia. Mas exige um investimento público rigoroso e forte, muito forte. A qualidade para todos custa caro. Por isso em alguns países , como a França e Espanha, os governos aumentaram brutalmente o financiamento das instituições do ensino superior. Aqui pretende-se o milagre: uma “reforma de Bolonha” à portuguesa, ou como diz o povo, uma omolete sem ovos. E isso não é possível, a não ser que apostemos na desclassificação do nosso Ensino Superior.
III
Li na imprensa de fim de semana (SOL) que nas escolas já muitos espera outra coisa que uma reforma dos estatuto dos professores e uma suspensão da avaliação e agem em conformidade. Só posso interpretar o silêncio da nova Ministra da Educação como a percepção de que o que há para fazer não pode ser uma “nova” aventura, como a que a ministra batalhista desencadeou.
HAF

domingo, novembro 1

10593º dia

Novembro, 1
I
07.00-20.00: análise de um relatário final de curso de doutoramento e dos documentos (currículos, e /ou relatórios de disciplinas ) relacionados com dois concursos para Professores Associados (8 candidatos no total) e um concurso para Professor Catedrático (três candidatos)… e é para continuar..
II As Comemorações da Universidade de Évora e o Dia da Universidade
A edição de hoje do Jornal Público dedica duas páginas do interior (“Para a História da Universidade de Évora) às Comemorações: 5 fotografias interessantes e uns breves apontamentos que servem apenas para divulgar alguns dos produtos e eventos comemorativos: “um livro, um filme e uma exposição de fotografia” (o que eu fico a saber pela imprensa !!!!!), com os quais se pretende fixar ou traçar o retrato da vida quotidiana da Universidade “para registar uma história de quatro séculos e meio de actividade”. Uma generosa invenção que presumo seja de quem assina a notícia ( “S.C.A. “)
Na principal cerimónia do Dia da Universade, que decorre na Sala dos Actos, Claude Allègre receberá o Doutoramento Honoris Causa. Um gesto nosso inteiramente merecido para este francês que é um reputado cientista do Institut de Physique du Globe de Paris, é membro do PSF desde 1971 (dirigiu este partido politico quando F Miterrand foi presidente da França) e foi ministro da educação,. Este Honoris Causa reconhece contributo de C.A. para o que hoje designamos na gíria académica como a Reforma de Bolonha (as bases para a criação de um espaço comum europeu em matéria de Ensino Superior) que agora celebra os 10 anos ( Declaração de Bolonha, 1999) e em cujo desenho político Allégre foi fundamental : em 1998, os então ministros da educação da França (Claude Allégre), da Alemanha ( Jürgen Rüttgers) , da Itália (Luigi Berlinguer ) e UK (Baroness Blackstone) assinaram a Declaração da Sorbone (Paris), na qual sse estabelece o compromisso de harmonizar "hthe architecture of the European Higher Education system". O Discurso Laudagtório foi atribuído a Mariano Gago. Embora não me tenha parecido oportuna a escolha , estou seguro que honrará o doutorando.
III A Nova Direcção do “Público” e os editoriais institucionais
A partir de hoje o jornal o Público passou a ser dirigido por Bárbara Reis. A jornalista em entrevista à TSF não hesitou em referir-se a um forte desconforto que grassava naquele diário associado a uma “«percepção externa de excesso de carga ideológica» com que o anterior director (José Manuel Frenandes) cunhou o jornal e em particular aos editoriais que assinava e as notícias patrocinadas. O jornal livra-se para já de um director que achava-se “saber de tudo” e que de quase tudo sabia pouco. Recuperar a imagem de “ isenção e independência” , de credibilidade, é um dos propósitos principais da nova directora (Entrevista TSF). No editorial de hoje, o jornal introduz uma “revolução” pondo fim aos editoriais assinados: “os editoriais (a partir de hoje) expressarão o pensamento desta direcção e deste jornal sobre o mundo que procuramos descrever, compreender e analisar página a página. Não queremos doutrinar nem vender receitas. Queremos interrogar o mundo. Daremos expressão a todos os pontos de vista, mas afirmaremos os nossos. Os editoriais serão escritos pelo novo Gabinete Editorial, composto pela direcção e mais cinco jornalistas do Público”. A partir de agora o editorial passa a conter apenas “textos de opinião do jornal como instituição”. Como acontece na melhor imprensa do mundo. Elevam-se as expectativas e é provável que volte a ser leitor assíduo de um jormal que nos últimos longos meses aproximou-se da "red line" do insuportável.
HAF

10592º dia

Outubro, 31
Um dia para recuperar..…. não sem deixar de passar os olhos pelos documentos que estarão em apreciação em quatro reuniões de júris noutras instituições universitárias.
II
Teatro nos Claustros Gerais : “ Memorial do Convento” , uma adaptação de outra adaptação da obra homónima de J. Saramago, produida pela CTE - Companhia de Teatro Éter , com encenação de Filomena Oliveira. Um belíssimo e surpreendente momento (sintético) para relembrar a história de Blimunda e Baltazar Sete-Sois que se cruza com Bartolomeu de Gusmão e a sua máquina voadora, no tempo em que um rei que queria ter filhos comprometeu-se a encher Mafra de frades edificando um convento com 300 lugares…. e muitos, muitos recursos provenientes do Brasil… Da noite fria e ventosa que baixou sobre os claustros ficaram algumas sequelas mas não é disso que guardarei memória. Por circunstâncias estritamente académicas, este é o único momento em que me pude cruzar com os actos comemorativos dos 450 anos da Universidade de Évora. Amanhã não estarei nas cerimónias do Dia da Universidade…

III O País da Batota sempre "na berra".
O pais não se liberta da saga dos batoteiros. À "História dos Submarinos" junta-se agora a história de uma "Face (não-)Oculta" de corruptores e corruptos e traficantes de influências ligados a negocios e concursos de empresas públicas... Um cansaço que não se vence sem limpeza.
HAF

10591º dia

Outubro, 31
07,00-00.00-03,30.: Reunião do CC do NICPRI- Centro interinstitucional da FCT . Desta vez o Conselho Científico Geral reuniu em Braga com uma agenda extensa e difícil. Acabou por tudo se reolver a contento de todas as instituições envolvidas. Regresso a Évora madrugada dentro, não sem antes passar pelo Casarão (Coimbra) .
HAF

quinta-feira, outubro 29

10590º dia

Outubro, 29
I
08,30-09,00: Despacho CC ECS UE
09,00-10,00: Júri de Agregação …. E ausência forçada do Congresso dos 450 anos da UE
10.00--13.00: Análise de Documentação para o CC geral do NICPRI
14.00-17,00: Reunião de apreciação /revisão da proposta de Regulamento do NICPRI
18,00-20,00: Concurso para Prof. Associado (documentos)
II
COLONEL J. C. B. STATHAM: Through Angola. A Coming Colony, Edinburgh & London, William Blackwood & Sons, 1922
HAF

10589º dia

Outubro, 28
I
08,30.-11,00: Despacho CC ECS.UE (Admissões a mestrado e outros assuntos) e recepção de docentes
11.00-13.00: Preparação Sessão HCTN-DT
14.30-16.00: Júri de Creditação a Tese de Mestrado
17.30-20.00: Sessão HCTN-DT
II
João Céu e Silva: Uma longa viagem com António Lobo Antunes (Porto Editora, 2009)
HAF

terça-feira, outubro 27

10588º dia

Outubro, 27
I
07.30-08,30: Sessão de G.
09,00-12.00: Despacho CC.ECS.UE
12.00-13,30: Candidaturas do MEHE e DHCCT
14.00-18.00: Despacho CC.ECS.UE
II
COLONEL J. C. B. STATHAM: Through Angola. A Coming Colony, Edinburgh & London, William Blackwood & Sons, 1922
HAF

10587º dia

Outubro, 26
I
08.00- 11.00: Apreciação de processos de candidatos a lugares de Associado
11.00-13.00: Relatório de Doutoramento (parecer) (Y., UNL)
14.30-17.00: Despacho CC ESC UE
17.00-18.00: Reunião com secretariado do CC CS UE
18,15- 19,30: Reunião com Doutorando
II
A Universidade de Évora e o seu futuro Reitor: alguns conselheiros gerais quando do tema me aproximam não percebem que dele me afastam. O temor da reprodução parece conduzir não à mudança de paradigma mas à criação de “clientelas da transição”. Um modo antigo de olhar as instituições, que se circunscreve às "boas" e "más" clientelas. Já escrevera (erradamente?)um propagandista do século XIX : por alguma boa (!) razão as práticas antigas sobrevivem no presente. Improbabilidades, apesar das vozes no corredor.
HAF

domingo, outubro 25

10586º dia

Outubro, 25
I
08.00- Yvette Repport/ Programa DH.UNL
11.30-14.30: Cf. Dn 1925
II
HAF

10585º dia



Outubro, 24
08.00-13.30: Cf. DN 1915
16.00-18.00: A Universidade em análise. O Improvável pode acontecer!!!!
II- País da Lata: Os Municípios , nepotismo e clientelas


HAF

10584º dia

Outubro, 23
08.00-12.30: Arquivo Histórico DN
13.30-18,00: AHU /Proc JA
HAF

quinta-feira, outubro 22

10583º dia

Outubro, 22
10.00-18.00: Arquivo Histórico Militar /Processo GJA
II
Programa Ciência Global para a Comunidade dos Paises de Língua Portuguesa (CPLP) , uma grande ideia que merece ser bem sucedida, e conduzida por boas práticas. Estão agora abertas candidaturas para bolsas de doutoramento e pós-doutoramentoPara mais detalhes ver :www.mctes.pt/cplp-uesco
HAF

quarta-feira, outubro 21

10582º dia

Outubro, 21
08,00.13,00: Tutoria e Apoio a doutorandos e mestrandos e a candidatos ao MEHE e DHCCT
14.30-18.00: Cf DN (1911)
17,00-20.00: Sessão Seminário HCTN-DT
Viagem para Lisboa
II
João Céu e Silva: Uma longa viagem com António Lobo Antunes (Porto Editora, 2009)
HAF

10581º dia

Outubro, 20
08,00.10.00: Comemorações do Cententenário RR – programação de actividades e reuniões.
10.00-13,00: Tutoria e Apoio a doutorandos e mestrandos e a candidatos ao MEHE e DHCCT
14.30-18.00: Cf DN (1911)
18,00-20.00: Cf. Processos Concurso Prof. Cat. 1
II
João Céu e Silva: Uma longa viagem com António Lobo Antunes (Porto Editora, 2009)
HAF

10580º dia

Outubro, 19
I
09,30.13,00: Correspondência e Despacho CC.ECS.UE e do NICPRI.UE
14.30-18.00: Cf NYT (1900-1930)
18,00-20.00: Cf. Processos Concurso Prof. Cat. 1
II
João Céu e Silva: Uma longa viagem com António Lobo Antunes (Porto Editora, 2009)
HAF

domingo, outubro 18

10579º dia

Outubro, 18
I
09.30-13.00: cf. BGC- Boletim Geral das Colónias

II
“Dia Europeu Contra o Tráfico de Seres Humanos”

III “ O (padre) Damião é nosso” (14.Out. 1964) e a violência no Estado Novo
O episódio permanece na memória das gentes de Lourosa (S. Maria da Feira), um centro corticeiro. O Público recordou esta “matança” numa notícia com alguma extensão inclusa na edição do passado 14 de Outubro (http://jornal.publico.clix.pt/noticia/14-10-2009/um-crime-do-estado-novo-esquecido-ha-45-anos-18010374.htm). Hoje a TVI pegou novamente na história, com uma versão muito “popular” e duas vítimas mortais entre o extenso grupo de mulheres nele envolvidas. Existem outras versões, de testemunhos da época (http://armenioblog.blogspot.com/2009/10/o-caso-do-padre-damiao.html). Seja como for, um episódio pouco conhecido da repressão da era de Salazar que culminou a 14 de Outubro de 1964 com vítimas mortais e algumas dezenas de feridos, no dia em que se anunciou Martin Luther King como o vencedeor do prémio Nobel da Paz. Um “momento” que não tem entrado na estatística histórica da violência policial no período do Estado Novo. E muitos mais casos haverá, numa invisibilidade que a imprensa sistémica não contrariou. É por isso que pode ser débil a comparação deste tipo de violência com a dos períodos liberais ou democráticos.

IV
Porque é que sobre as grandes encomendas de um estado democrático existe uma tão ampla cortina? E tão maus contratos e resultados? Os submarinos da era PP são um dos muitos e lamentáveis exemplos. Tudo muito mais caro, claro, mas feito com uma irreprimível segurança: o par de submarinos do PP parece terem um ano de garantia....! Não é anedota mas a gente ri-se na mesma.
HAF

sábado, outubro 17

10578º dia

Outubro, 17
11.00-13.00: verificação de candidaturas MEHE e DHCCT
15.00-20.00: Cf DN 1912
HAF

10577º dia

16 Outubro
10.00-16.00: Cf Arquivo Histórico Militar (Proc. JA)
17.00…. vistoria médica
19.00… Sessão de abertura do Mestrado de Gestão IPSetubal/UÉ
HAF

quinta-feira, outubro 15

10576º dia

15.10.2009
08.00- Lisboa….
10.00-17.00: AHU/Processos OSA
17.30-19.00_ CIÊNCIA DOS TRÓPICOS- IV CICO DE CONFERÊNCIAS
Conferência: O Conselho do Império Colonial/Conselho Ultramarino sob o signo do Estado Novo (1935-1974)
Conferencista: Sandra Araújo (NICPRI. UE)
Comentador: Helder Adegar Fonseca (NICPRI.UE)
HAF

quarta-feira, outubro 14

10575º dia

08.00-10.00: Uma proposta de procedimento disciplinar e o medo institucional. Veremos no que vai dar...
10.00-16.00: DN e a 1ª República
16.00-20-00: Sessão MEHE – HCTN DT
II
Gato Fedorento: hoje na variante coelhoestafado
III
João Céu e Silva: Uma longa viagem com António Lobo Antunes (Porto Editora, 2009)
HAF

terça-feira, outubro 13

10574º dia

13 Outubro
I
08.00.10,00: CCESCUE-Candidaturas de mestrados e doutoramentos e correspondência. A Educação Superior e a Saúde em Angola: resposta à mensagem de David Strangway.
10.00-11.30: Despacho CC ECS UE
11.30-13-00: Cf. DN e a 1ª República
14.30-18.00: Cf. DN e a 1ª República
18.00-20.00: Prepração sessão MEHE- HCTN-Desenho da Tese
João Céu e Silva: Uma longa viagem com António Lobo Antunes (Porto Editora, 2009)
HAF

10573º dia

12 Outubro
I
Aberta nova fase de inscrições (esta semana) para os programas de mestrado e doutoramento da Universidade de Évora, entre os quais o Mestrado em Estudos Históricos Europeus e o Programa de Doutoramento em História Contemporânea Comparativa e Transnacional
II
08.00-13.00: Correspondência académica e informação sobre mestrados e doutoramentos
15.00-16.00: Juri de Doutoramento (Psicologia)
16.00-18.00: Cf. Diário de Noticias, 1912
18.00-20.00: Tutoria de Teses de Mestrado
III
Este é um país de oportunidades ilimitadas para os gatofedorentos. A classe política agora acha que passar pelo esmiuçamento é um acto de modernidade e abertura. Até a segunda figura do estado não foi capaz de escapar à tentação. Não tarda estão em concursos como os “ídolos” , “dança comigo”, etc, etc.
HAF

segunda-feira, outubro 12

10572º dia

12 Outubro
I
Aberta nova fase de inscrições (esta semana) para os programas de mestrado e doutoramento da Universidade de Évora, entre os quais o Mestrado em Estudos Históricos Europeus e o Programa de Doutoramento em História Contemporânea Comparativa e Transnacional
II
[....]

10571º dia

11 Outubro
I
Dia Branco
II
Dia de Voto
E Dia de todos os Vencedores… mas de facto só me parece haver um vencedor claro: o Partido Socialista. Tornou-se patética a insistência de Pacheco Pereira para que os comentadores de um dos muitos painéis que acompanharam o apuramento dos resultados eieltorais proclamassem a vitória eleitoral do PSD que só ele via….
É claro que a vitória do PS tem alguns engulhos, como o de Faro. Uma derrota merecida. Para a generalidade dos algarvios Faro ocupa hoje uma posição de segundo plano na região.
III
"Gracias" a Mercedes Sosa (9-07-1935-04.10-2009). A "argentina" de longos cabelos negros[ “La Negra”] , que ouvi nos finais dos anos 1970 na Festa do Avante (Alto da Ajuda), escreveu e cantou o soberbo “Todo Cambia” (menos “mi amor”) mas dela todos preservamos a poderosa interpretação de “Gracias a la vida” (1987), um original chileno de Violeta Parra (1917-1967):


[Gracias a la vida que me ha dado tanto
Me dio dos luceros que cuando los abro
Perfecto distingo lo negro del blanco
Y en el alto cielo su fondo estrellado
Y en las multitudes el hombre que yo amo

Gracias a la vida que me ha dado tanto
Me ha dado el oído que en todo su ancho
Graba noche y día grillos y canários
Martirios, turbinas, ladridos, chubascos
Y la voz tan tierna de mi bien amado]

Gracias a la vida que me ha dado tanto
Me ha dado el sonido y el abecedário
Con él, las palabras que pienso y declaro~
Madre, amigo, Hermano
Y luz alumbrando la ruta del alma del que estoy amando

Gracias a la vida que me ha dado tanto
Me ha dado la marcha de mis pies cansados~
Con ellos anduve ciudades y charcos
Playas y desiertos, montañas y llanos
Y la casa tuya, tu calle y tu pátio
Gracias a la vida que me ha dado tanto
Me dio el corazón que agita su marco
Cuando miro el fruto del cerebro humano
Cuando miro el bueno tan lejos del malo
Cuando miro el fondo de tus ojos claros
Gracias a la vida que me ha dado tanto
Me ha dado la risa y me ha dado el llanto
Así yo distingo dicha de quebranto
Los dos materiales que forman mi canto
Y el canto de ustedes que es el mismo canto
Y el canto de todos que es mi propio canto
Gracias a la vida, gracias a la vida
[Gracias a la Vida, 19 …..; Composição de Violeta Parra]

HAF

10570º dia

10 Outubro
I
09.00-20.00: Cf. Boletim da Agência Geral das Colónias (1925-1935), Boletim Geral das Colónias (1935-1951) e Boletim Geral dó Ultramar (1951-1961)
II
Programa de Doutoramento (2º Ciclo) em História Contemporanea Comparativa e Transnacional . (Universidade de Évora). As inscrições decorrem na próxima semana (12-16 de Outubro). Vale a pena informar-se e pensar no assunto (contacto: haf@uevora.pt)
II. O País da Batota
“Portugal piora posição no ranking da corrupçção” Titulo do Expresso de ontem ( pag. 05). Para mais detalhes ver Cf. Transparency International’s Global Corruption Report 2009.
III
João Céu e Silva: Uma longa viagem com António Lobo Antunes (Porto Editora, 2009)
HAF

sexta-feira, outubro 9

10569º dia

09 Outubro
I
08.00-09.00: Correspondência
09.00-12.30: Brochura de Doutoramento
15.00-19.00: Pres. Júri / Colecções e Museus Geológicos portugueses (MMVB, Doutoramento). 19.00-21.00: Protocolo FCT: apreciação e adequação
II
O regresso a João Céu e Silva: Uma longa viagem com António Lobo Antunes (Porto Editora, 2009)
HAF

10568º dia

8 Outubro
09.00-09.30: SAC e Pautas do MEHE
09.30-12.00: Despacho CC ECS UE / Candidaturas aos Mestrados da ECS
14.30- 17.00: Sessão CC UÉ: Honoris Causa (Claude AllégreM Malangatana)
17.15.19.30: Sessão CC ACTAE/NICPRI.UÉ
II.
Manuel Acácio: A Balada do Ultramar, Oficina do Livro, 2009, 221 p.
“Nós somos como aqueles navios que continuam à tona de água, a navegar, mas são incapazes de esconder os estragos provocados pela tormentas que tiveram de superar” (p. 17)
“Sempre que alguém se recorda de algo de que já nos tínhamos esquecido, apressamo-nos a guardar essa memória como se ela fosse uma coisa preciosa. Parecemos aqueles cães que correm a esconder os melhores ossos para os poderem desenterrar mais tarde , nos momentos em que só puderem contar contigo próprios” (p. 91)
“(…) nunca consegui entender os complexos dos nossos políticos , sobretudo os de esquerda, acerca da nossa história. Fazem belos discursos a exaltar a importância da lusofonia, mas parecem ter vergonha de assumir que a herança cultural semeada por esse mundo for…. foi obra de pessoas simples, como nós.” (p. 185)
HAF

10567º dia

07 Outubro
09.00-10.00: MEHE/ Proposta de admissão e horários
10.00-13.00: Despacho CC ECS UE - Candidaturas aos Mestrados da ECS
14.30-20.00: Cf. Boletim Geral das Colónias.
II.
Manuel Acácio: A Balada do Ultramar, Oficina do Livro, 2009
HAF

terça-feira, outubro 6

10566º dia

06 Outubro
07,00-13.00: As Humanidades como “cluster” de dispilinas académicas. Principais etapas.
14.30 Mesa Redonda: A Academia e a Divulgação das Humanidades [ II Simpósio Mundial de Estudos de Língua Portuguesa (Universidade de Évora)]
II
A Universidade de Évora homenageou Sua Alteza a Sheikha Fareeha Al-Ahmad Al-Jaber Al-Sabah, que ficará associada à criação de um instituto de estudos árabes. Não estive lá por poucas razões….
III
Regresso ao ALA
HAF

10565º dia

05 Outubro
I
SUPPES Patrick , E r n e s t N a g e l 1901—1985 A Biographical Memoir , NAS 1994
UNESCO: Reporto n the Work of the Preparatory Commission of the International Council for Philosophy and Humanistic Studies, Paris, 10 Jan 1949 (Unesco/PHS/IC 4)
UNESCO. Draft Consittution of the Internacional Couincil for Philosopy and Humanistic Studies , Paris, 28 July 1948 (Unesco/PHS/7
II
Um dia de reencontros africanos. De Portimão a Evora (FL e L)
III
Quirimbo 70: O Filho da Preta, Planeta Editora, 2009 :um livro provavelmente autobiográfico de um “filho mulato” com um trajecto entre Angola (1960s-1980s?) e Portugal (1990s? ). Literariamente despretensioso, mas reconstitui no possível uma experiência colonial e pós-colonial interessante de seguir
HAF

10564º dia

04 Outubro
I
Thomas Bender “ Humanities” , PD Transnational History (2009)
Marck Kwick : “The Natyion-States, Globalization and the Modern Instituions of the University” , Theoria. A Journal of Social and Political Theory, 96, 2000, pp. 74-99
II
Quirimbo 70: O Filho da Preta, Planeta Editora, 2009
HAF

10563º dia

03 Outubro
I
Serro dos Toiros: A queda….será o fim da “Colmic Power Fighting” ?
II
Quirimbo 70: O Filho da Preta, Planeta Editora, 2009 :um livro provavelmente autobiográfico de um “filho mulato” com um trajecto entre Angola (1960s-1980s?) e Portugal (1990s? ). Literariamente fraco, mas uma experiência colonial e pós-colonial interessante de seguir.
HAF

sexta-feira, outubro 2

10562º dia

02 Outubro
06,35 -08,30: Lisboa via CP
09.00-17.00: Arquivo (CD) do DN
17.00: Setubal via CF
II
João Céu e Silva: Uma longa viagem com António Lobo Antunes (Porto Editora, 2009)
HAF

10561º dia

01 Outubro
I
08,00.12,00: : Candidaturas ao Mestrado , recepção de docentes , correspondência com a FCT, P
roejctos europeus.
14.30-17.30: Sessão do CC ACTAE/NICPRI.UE …. Uma “longa era de transição”.
II
SCP-Hertza de B, uma vitória, apesar de tudo e com uma ajuda do apito…
III
João Céu e Silva: Uma longa viagem com António Lobo Antunes (Porto Editora, 2009)
HAF

terça-feira, setembro 29

10560º dia

29 Setembro
I
08.30-12.30: Organização do Dossier documental para as sessões do CC.ECS agendadas para 30 de Setembro.
12.30-14.00: Almoço no "4ª Feira"…. com a Universidade de Évora na ementa.
15.00-20.00: Pesquisa: DN 1ª República
II
João Céu e Silva: Uma longa viagem com António Lobo Antunes (Porto Editora, 2009)
HAF

10559º dia

29 Setembro
I
08.30-12.30: Organização do Dossier documental para as sessões do CC.ECS agendadas para 30 de Setembro.
12.30-14.00: Almoço no "4ª Feira"…. com a Universidade de Évora na ementa.
15.00-20.00: Pesquisa: DN 1ª República
II
João Céu e Silva: Uma longa viagem com António Lobo Antunes (Porto Editora, 2009)
HAF

10558º dia

28 Setembro
I
07.15.08.30: Em prol de um corpo são em mente sã…
09.00-13.00: Constituição de Júris académicos
15.00-17.00: Pesquisa: DN 1ª República
17.00-18.30: Reunião GHC e da CC MEHE
II
21.00-23.30: Teatro Garcia de Resende….
24.00-…. João Céu e Silva: Uma longa viagem com António Lobo Antunes (Porto Editora, 2009)
HAF

domingo, setembro 27

10557º dia

27 setembro
I
Nem sempre votamos onde queremos. Hoje, foi para muitos portugueses o dia de enguilir o elefante à saída da urna. Há momentos em que assim tem de ser.
As 20 horas confirmou-se o essencial : o PS perdeu a maioria absoluta mas manteve a maioria relativa, acentuou-se a segmentação partidária, e os partidos, em particular o PS tem que assumir uma nova atitude e estar disponível para novas políticas e práticas políticas para uma solução de governabilidade efectiva. Os detalhes dos resultados eleitorais não são secundários.
II
João Céu e Silva: Uma longa viagem com António Lobo Antunes (Porto Editora, 2009)
HAF

10556º dia

26 setembro
I
Dia Europeu das Línguas
II
09.00-10,30: Cf. DN
10.30-11.00: Sessão de abertura do seminário: Neocosmopolitismo, Cultura e Política numa Sociedade Global (org. NICPRI.UE, CES)
12.30-13-30: MEHE- Candidaturas (análise)
15.00- 16.30: Cont. Seminário NICPRI
III
Um dia de serena reflexão sobre a experiência das maiorias absolutas em Portugal.
IV
FCP-SCP.... um jogo incompleto. Um arbitragem já clássica nos campeonatos nacionais.
V
João Céu e Silva: Uma longa viagem com António Lobo Antunes (Porto Editora, 2009)
HAF

10555º dia

25 seembro
09.00-13.00: Arquivo do DN (Lisboa)

II


14.30-18.00: Sessão Comemorativa do Dia Europeu das Línguas (org. ME- Direcção Geral da Inovação e Desenvolvimento Curricular em cooperação com o Centro Europeu Jean Monnet. Estive na qualidade de pai de uma das premiadas.

Apresentação de resultados de dois programas muito interessantes (Comenius e “As Línguas abrem caminho”). Uma sessão bem preparada pelas equipes das escolas com variados perfis sociológicos, onde se pode constatar um grande empenho de alunos e professores. Em ambos os casos os programas visam a aquisição de competências por parte de alunos e docentes e o reforço do interconhecimento especializado e geral entre europeus . Mas ambos são também instrumentais para o reforço de uma cidadania europeia , aqui quase ausente.Estes processos não são intuitivos….porque a intuição assenta em preconceitos culturais, fomentados pelas idiossincrasias dos nacionalismos. Por isso os diversos países europeus e em particular os da Comunidade Europeia são apenas apresentados, tal como a sua população, como estrangeiros, e não como cidadãos da União. Por isso o foco centrou-se essencialmente nas diferenças, na convivência e aceitação das diferenças e não na identificação também dos elementos comuns. É claro que num ou noutro caso se fugiu a este enviesamento.

Uma segunda observação para a forma deficiente como a sessão foi preparada pela equipe do ME: atraso no inicio, intervenções mais longas do que estava previsto e era necessário, exigindo adaptações ao programa estabelecido nomeadamente a mudança na ordem da atribuição dos prémios.

A terceira observação destaca a diversidade de motivações e o talento colocado pelos estudantes no desenho e concretização dos projectos e a desenvoltura com que alguns deles, mesmo entre os mais jovens, os apresentaram publicamente. Um bom treino e trabalho promovido com o apoio dos estudantes. Foi uma tarde muito interessante e para mim, naturalmente emocionante.

HAF

10554º dia

24 setembro
07.00-12.00: Cf. DN (1911)
14.00-16.00: Agenda CC ECS EU
16.00-18.00: Reunião com Dept. Hist. Escola GP /Comemorações do Centenário da República (projectos)
19.00-20.00: revisão de papers
HAF

quarta-feira, setembro 23

10553º dia

23 setembro
I
05.00-07.o0: Cf. DN (1910)
07.15- 8,30,: a regular ida ao G.
09.00-10.00: CC ECS.UE: formação de júris, agendamento de provas e despacho de assuntos correntes
10.00-11.00: sessão do Colégio de Catedráticos
11.00-13.00: Dosier CC ECS.UE para o próximo dia 30
14.00-20.00: CF. DN 1911
II
A nomeação de DG para arbitrar o FCP-SPC de tão insensata parece uma provocação. Veremos o resultado....
HAF

10552º dia

22 setembro
I
06.00-09.30: Cf. DN (1910) com g. pelo meio
09.30-13,00: CC ECS.UE: formação de júris, agendamento de provas e despacho de assuntos correntes
14.00-18.00: Cf. DN (1910) e Boletim da Agência Geral das Colónias (1ª fase, 1925-1935…felizmente online)
22.30-24.00: cf. DN (1910)
II
O Estatuto da Carreira Docente Universitária tem uma orientação global muito interessante mas em alguns dos detalhes mereceu uma atenção muito discuidada. A mais chocante é a que se refere aos procedimentos para as nomeações definitivas.
HAF

10551º dia

21 setembro
I
09.00-13,00: CC. ECS.UE: reuniões para formação de Júris e processos de admissão a doutoramento. A questão das nomeações definitivas (alguns elementos da comunidade docente , especialmente os professores auxiliares, estão apreensivos em relação à aplicação dos novo ECDU o que é compreensível. Compete aos dirigentes definir rapidamente procedimentos.
13.00-14.00: O regresso aos “almoços” académicos
14.30-15.30: Mestrados (candidaturas)
15.30-17.00: Reunião CD História
17.30-20.00: Correcção de provas e leitura de teses.
22.00-24.00: A ACIFF no período da 1ª República: leitura das actas digitadas…
II
Com a demissão de assessor de imprensa e um dos”homens (de maior confiança ) do Presidente” (Fernando Lima) , ficamos todos cientes que Cavaco Silva tem muito que explicar ao país, antes (ou depois) das eleições.
III
O Regresso ao esmiuçador “Gato Fedorento” , hoje anfitriões de Jerónimo de Sousa que esteve muito desenvolto…
HAF

domingo, setembro 20

10550º dia

20 setembro
I
Última revisão: a “proof delivery form” de “Social Mobility in Portugal (1860-1960): operative issues and trends” de HAF e PEG (Continuity and Change, 24 (3, 2009, pp. 1-34)
II
Enquanto o acesso à Barragem de Montenovo está a ser limitado pelos novos senhores da terra com a construção de modernas vedações aramadas , o Alqueva é ainda um local de exploração.
HAF

sábado, setembro 19

10549º dia

19 setembro
I
14.00-16.00: Correspondência, Júris e despacho corrente do CC. ECS.UE. Assuntos Angolanos.
16,00-19.00: exploração do DN
II
Novidades importantes sobre ALA. Além das anunciadas edições especiais de Memória de Elefante e Cus de Judas, para “marcar “os trinta anos de carreira, e de um novo livro (Que Cavalos São Aqueles Que Fazem Sombra No Mar?) , “Uma Longa Viagem com António Lobo Antunes” é o titulo do livro assinado por João Céu e Silva que chega aos escaparetes na próxima semana e pretende ser o “repositório” da “vida sentida” por ALA (DN, 10.09.09). Que ALA o tenha inspirado.
HAF

10548º dia

18 setembro
I
09.00-18,00: Centro de Documentação do DN (1917-1926)
II A situação do País (Crise) e a Política “escura” (a “Escuta à (Casa Civil da) Presidência da República
A manhã noticiosa foi dominada por dois assuntos. Confirmado pela OCDE, o desemeprego “estatístico” em Portugal superou amplamente a barreira dos 500.000 ( o desemprego real pode ultrapassar os 600.000) e a Organização de Cooperação e Desenvolvimento Ecoómico estima que para muitos dos países do grupo, incluindo Portugal, a taxa de dsemprego vai progredir expressivamente até 2010, entrando , no caso português (e noutros) confortavelmente na casa dos dois dígitos. O relatório mostra também que ao lado da Polónia , este país foi o que mais esforço público fez para matizar os efeitos do desemprego crescente ( politicas sociais). Onde estaríamos sem o Estado?

Entretanto na TSF (c- 9.00 h) , José Manuel Fernandes , director do Público, procurava explicar a fuga para três (ou mais)? jornais de um mail trocado , em Abril de 2008, entre um jornalista do núcleo duro do Público e outro jornalista madeirense, com um plano , de iniciativa da Presidência da República (Fernando Lima) , para tornar públicas a suspeita de o governo estar a vigiar a actividade da Casa Civil da PR. Um dos jornais que publicou em 1ª página a notícia foi o DN.
O “caso” em si e a sua “oportunidade” tem muito que se lhe dia. Mas o que pretendo realçar é o elemento grave que ele trás para o contexto nacional. A uma situação geral (económica e social) muito difícil, e de notória incerteza politica, com a distribuição do eleitorado entre as principais forças políticas, o que torna inevitável um futuro governo de minoria ou de maioria coligada, acrescenta-se definitivamente um sinal claro de degradação institucional , expressa na quase cínica convivênvia entre o Governo e o PR. As declarações do PR, em reação às notícias dos jornais, ao deixar o assunto a pairar por semanas, só pode deixar-me perplexo pois não está à altura da gravidade dos factos. Pode mesmo fazer-nos pensar que entre a PR e o “núcleo duro do Público” poderá haver uma convergência de agendas politicas. Ter o Público uma agenda política “simulada” não será propriamente uma novidade na imprensa portuguesa. Mas o PR tem de mostrar ser capaz ser não um chefe de facção mas Presidente de todos os portugueses e por isso matérias dessa natureza devem começar por ter um tratamento institucional.

Um terceiro aspecto que conflue para esta degradação politica é a retórica politica dos dois principais partidos do sistema , os ditos do “centrão”. Para o PS , a líder do PSD é colada ao Salazar , pelo conservadorismo das suas propostas; para o PSD , o líder do PS é um peão dos interesses espanhóis, corporizando assim uma ameaça à independência (económica) nacional. Ora ai estão duas grandes e desnecessárias patetices.

Finalmente uma nota mais optimista: com a “gatofedorentização” dos líderes políticos o país fica a conhecer melhor as personalidades centrais da elite política portuguesa, de quem somos, muitos, clientes há muito (excessivo?) tempo (para usar uma boa tirada de RAP na conversa com MFL).

É claro que ninguém ficou indiferente ao episódio dos “Homens da Luta” na arruada do PS do dia anterior no Seixal (vale a pena ver o vídeo na Net) Um deles , Jel, numa breve entrevista ao DN , tem uma tese interessante: os Gatro Fedorento converteram-se no “humor do Regime” (tal como o Herman há duas décadas atrás) , um terreno no qual os Homens da Luta não se colocam, por “diferenças estéticas e filosóficas" (DN, 18.set.2009).
Uns e outros, tal como o stuartiano Daily Show, são , para mim, um prozac “biológico”, para dizer assim.
HAF

quinta-feira, setembro 17

10547º dia

17 setembro
9.00-21.00: Centro de Documentação do Diário de Noticias (1909-1917)
Sem mais…..
HAF

quarta-feira, setembro 16

10546º dia

16 Setembro
08,00-09,30: Dossier República
09,30-10.00: Júris de Doutoramento
10.00-11.00: Reunião R. : cooperação com Angola (Mestrados e Doutoramentos
11.00-13,00: Diário de Noticias
14.30-17.00: Diário de Noticias (1910-1926)
17.00…. Lisboa
HAF

terça-feira, setembro 15

10545º dia

I
8,00-10.00- Correspondência Geral e Despacho do CC.ECS.UE
10.00-13.00- Diário de Notícias
14.00-15.30- Preparação de Júris (ECS.UE)
15.30-18.00- Selecção e aquisição de bibliografia
II
Depois do Ch-FCP…. Uma vista de olhos ao “Quase Retratos” de António de Almeida Santos ( Ed. Noticias, 1999) e , mais interessante, a “The Europeans in 2009” (Eurobarometer, EC, July 2009)
HAF

10544º dia

14 setembro
I
09.00-10.oo- Reunião R. falhada
10.00-12,00- Planeamento da actividade docente e escrita de entradas para Dicionário de História da 1ª República e do Republicanismo
14.00-16.00: Despacho CC ECS EU
16,00-18,00: “Diário de Noticias” 1909-1910
19,00.… Leitura de Tese
21.00…. Gato Fedorento esmiúça os sufrágios
22.00: Tempos de África
II Colocações no Ensino Superior Universitário Público.
Tempos de crise (de trabalho), incremento das oportunidades de acesso (mais mecanismos de bolsa e mais acção social, redução quase generalizada das licenciaturas (1º Ciclo) para três anos (aparentemente um esforço familiar menor) são três dos principais factores que explicam a crescente procura do ensino superior no último quinquénio. O fenómeno revelou-se primeiro nas universidades (14, incluindo o ISCTE) situadas no eixo Lisboa-Coimbra-Porto-Minho, estendeu-se paulatinamente a algumas áreas (cursos) de outras universidades (2007 e 2008) e agora quase generalizou-se a todas elas e a todos os cursos. A maioria das Universidades teve taxas de colocação ( % de colocados sobre o total das vagas) superiores a 90%. Apenas três ficaram entre os 84-86% : as Universidades do Algarve e Açores e ainda a Universidade de Lisboa, resultado este que deve ser motivo de preocupação da instituição. A Universidade do Porto fez o pleno (100%), com as Universidades Aveiro, Minho e Coimbra muito próximas de tal “score”. A Universidade de Évora obteve uma taxa de colocação interessante (93%), bastante acima da obtida na primeira fase do ano anterior, mas este foi o quarto pior resultado entre as 14 instituições aqui analisadas (Universidades + ISCTE) .
As Universidades com mais fracas taxas de colocação são também as universidades onde a nota mínima média foi a mais baixa, mantendo também neste indicador a U.É o 11º lugar no “ranking” das colocações. Não é possível ainda uma apreciação geral resultante da comparação centrada em cada um dos cursos. Mas há indícios preocupantes.
Tomemos como exemplo os cursos de Arqueologia e/ou História e História de Arte (17 cursos) . Na sua larga generalidade “encheram” (excepto Arqueologia no Algarve e História nos Açores, que ficaram por cerca de 50%), sendo uma boa ilustração do aumento da procura desta área do saber, já evidente nos últimos três anos em algumas das Universidades, que não a de Évora.
A UNL, a UC e a UP estão no top das notas mínimas de acesso mais elevadas, com seis cursos cujo último colocado apresentou um score acima dos 130 pontos (13 valores) . São cursos de Arqueologia, História, Arqueologia e História e História de Arte…. O que mostra que a procura se estende a diversidade da oferta e não está focalizada num domínio específico.
Os restantes cursos das diversas instituições tiveram notas mínimas entre 110 e 124, e só o curso de “História e Arqueologia” da Universidade de Évora ficou preenchido com a nota mínima de 106,5.
A conjugação dos resultados da taxa de colocação e da nota mínima sugere que há insittuições que mantêm um nível muito baixo de atractividade. De facto tendo em consideração a convergência no ranking da taxa de colocação e das notas mínimas médias ( e nota mímina nos cursos de História acima referidos), as Universidades de Évora e Açores (e Algarve ?) estão numa situação particularmente débil para enfrentar uma (inevitável?) liberalização do acesso ao ensino superior universitário com a supressão do contingente de vagas (numerus clausus).
HAF

10543º dia

13 Setembro
Family Day com a chegada da “gente do norte”, e um preguiçoso regresso a casa.
HAF

10542º dia

12 de Setembro
I
Family Day e a “anunciação” em Peniche….visto através de Casais Brancos. A descoberta da PAPOA....
II
Acesso ao Ensino Superior – Colocações 1ª Fase.
As notícias começaram a correr por volta das zero horas, com as mensagens da DGES para os mails dos candidatos e acesso ao site. Os matutinos já as traziam em carderrno especial.
A meio da semana um colega anunciava nos corredores da insituição dispor de informações fidedignas segundo as quais as colocações seriam um “desastre nacional “ com milhares de vagas por preencher e uma hecatombe local (Univerisdade de Évora). Pior do que não ter fontes de informação é ter más fontes de informação.
A apreciação geral dos resultados concretos fica para mais tarde.
III
21.00. O momento do “DEBATE” que não vi/ouvi . Os comentadores radialistas ficam por um empate, que , segundo alguns deles José Socrates necessitava de ganhar.
HAF

10541º dia

11 setembro
I.
09.00-12.00. “Rebuilding the Empire underneath the Signo f Metrololitan Centralism: Portuguese Colonial System in the New State (1933-1974)” (paper de doutorando, comentários)
14.16.00: CC. ECS.UE
17.00….Em busca de material escolar…
II. A FCT e a avaliação do Projectos de I&D: Um mundo obscuro
Em matéria de financiamento de projectos de Investigação , e apesar da retórica geral da transparência , a FCT mantem-se um mundo opaco… excessivamente opaco. Nos termos do regulamento, após o parecer da “comissão de peritos” (CP), o painel de avaliação (PA) atribui a classificação dos projectos. Não se percebe, em alguns casos, em que medida o primeiro condiciona a segunda e, mais grave, os candidatos desconhecem completamente os fundamentos da classificação tendo em conta os 5 parâmetros gerais da avaliação (Mérito científico e carácter inovador numa óptica internacional; Mérito científico da equipa de investigação; Exequibilidade do programa de trabalhos e razoabilidade orçamental; Contributo para a acumulação de conhecimentos e competências do Sistema Científico e Tecnológico Nacional; Potencial de valorização económica da tecnologia).
Obviamente, a decisão do PA tem de ser devidamente fundamentada em todas as circunstâncias, mormente naquelas em que a bota (o parecer da CP) não bate com a perdigota (a classificação do PA). Para os investigadores tem que ficar claro porque é que um projecto tem 85% (e não é financiado) e outro, tem 86% , atravessando com um ponto a “red line” que dá acesso a financiamento. È preciso ainda perceber porque a Red Line muda de umas áreas para outras….. Além dos critérios e aspectos operacionais, é preciso ainda conhecer o modo como se constitui e forma o painel de peritos (e peritos em quê?) . Tudo apreciado, este modelo de avaliação deixa abertas frestas perigosas….
Ora é preciso de uma vez por todas dotar a FCT de absoluta transparência em todos os procedimentos que envolvam concursos. A mesmíssima transparência que existe na avaliação das unidades de investigação ou que o novo estatuto da carreira docente universitária exige às instituições nos concursos de recrutamento de docentes. Ponto final.
III
Tornou-se, no século 21 uma data traumática para todos.

quinta-feira, setembro 10

10540º dia

I
07.30-09.00: Ginásio
09.00-12.00. “Rebuilding the Empire underneath the Sign of Metrololitan Centralism: Portuguese Colonial System in the New State (1933-1974)” (paper de doutorando, comentários)
15.00-17.00 : NICPRI. UE – reunião informal com JTPL e SRC (organização , velhos e novos projectos, actividades a curto prazo, calendário, etc…)
17.00.18.00: TransAtlantic Trends 2009 (reports)
18.00.20.00: Eurobarometer Surveys.
21.30… There will be blood, de Paul Thomas, 2007

II. A Europeização dos EUA
Com o discurso de Obama ontem no Congresso ficou claro que em matéria de cuidados de saúde chegou a ora de europeizar os EUA , tornando o seu acesso efectivamente universal a todos os americanos.
“…We did not come here just to clean up crises. …(…) I return to speak to all of you about an isse that is central to that future – and that is the issue of healt care.
I am not the first Presidente to take up this cause, but I am determined to be the last. It has now been nearly a century since Thodore Roosevelt fisrt called for health care reform. And ever since, nearly every President and Congress , whether Democrat or Republican, has attempted to meet this challenge in some way. A bill for comprehensive health reform was first introduced by John Dingell Sr. in 1943. Sixty-five years later, his son continues to introduce that same bill in the beginning of each session.
Our collective failure to meet this challenge – year afther year, decada after decade – has le us to the breaking point. Everyone understands the extraordinary hardships that are placed on the uninsured, who live every day just one accident or illness away from bankruptcy. These are not primarily people on welfare. These are middle-class Americans. Some can`t get insurance on the job. Others are self-employed, and can`t afford it, since buying insurance on your own costs you thress times as much as the coverage you get from your employer. Many others Amercians who are willing and abre to pay are still denied insurance du to previous illneses or conditions that insurance companies decide are too risky or too expensive to cover.
We are the only democracy – the only advanced democracy on Earth – the only wealth nation – that allows such hardship for millions of its people. There are now more than 30 millon Amercian citizens who cannot get coverage. In just a two-year period, one in every three Americans goes without health care coverage at some point. And every day, 14.000 American lose their coverage. In others words, it can happen to anyone. “
(…)
Now, these are the facts. Nobody dispute them. We know we must reform this system. (…)
The time for bickering is over. The time for games has passed. Now is the season for action. (…) Now is the time to delivery on health care.
(…)
I still believe we can replace acrimony with civility, and gridlock with progress. I Still believe we can do great things, and that here and now wewill meet hisoty´s test. Because that´s who we are. This is our calling. That is our character. Thank you…”
Um discurso poderoso no plano retórico ( editorial, NYT) e acima de tudo porque apresenta com clareza o problema, os seus efeitos desvastadores e os mecanismos e as etapas para , através de um sistema misto, como o universitário ( a analogia é de B. Obama) , superar uma dos mais vigorosas fragilidades da sociedade americana. A intervenção/interrupção intempestiva do senador republicano Joe Wilson (Carolina do Sul) apenas mereceu o olhar quente de Obama.
E , para desgosto dos tardo-conservadores europeus , no final da reforma do seu “health care system” os americanos estarão mais parecidos com a Europa , pelo menos na matéria aqui hoje em apreciação. Mas, é preciso dizê-lo, ainda ficarão a alguma distância (em matéria de aborto, p.ex.)
HAF

10539º dia

I
09.00-13.00: CC. ECS.UE – Despacho
15.00-18.00: Edital, organização de informação e promoção do Programa de Doutoramento em História Contemporânea Comparativa e Transnacional
II
Debate J.Sócrates – F. Louçã…
Não sei que diga… um Sócrates esgotado, agarrado ao “socialismo revolucionário” que vê no BE , e um Louçã com dificuldades na fundamentação dos escândalos governamentais e na explicação das propostas fiscais bloquistas… E fiquei com a ideia que ambos estão disponíveis para partilhar um futuro governo… Em todo o caso, no contexto actual, Sócrates não perdendo claramente , ganhou com o debate. Nota adicional: Os candidatos (todos) deveriam ser mais polidos nas formas de tratamento, ou acordarem que vale tudo. Já vimos “Ferreira Leite”, “José Sócrates”, Dr. Francisco Louçã”, “Engenheiro José Sócrates”, “Primeiro Ministro”, etc…
III
Hungria- Portugal: um mau jogo e um bom resultado.
IV
O facto do dia: o Discurso de B.O., Presidente dos EUA, ao Congresso , centrado no sistema de cuidados de saúde .
HAF

10538º dia

I
09.00-12.00: Despacho do CC. ECS
14.00-16.00: Contestação a uma avaliação de projecto FCT
16,00-20,00: correspondência vária
II Education at a Glance 2009-OECD Indicators
A OCDE publicou há dois dias o seu “olhar sobre a educação”, um relatório anual que publica regularmente desde 2001 . Horas depois já havia apreciações no portal do governo, que acentuava os avanços nacionais na matéria, e na imprensa publicada e on-line, uns reproduzindo apenas a apreciação da ministra da educação e outros valorizandos alguns aspectos positivos e negativos do pais. Para o jornal Público o documento mereceu mesmo a primeira págica com o título “Portugal é dos piores da OCDE no emprego de jovens qualificados”; as páginas 2 e 3 dão ainda “destaque” a este assunto e às dieferenças entre Portugal e os outros países em matéria da condição docente e taxa de desistência de alunos no Ensino Superior. A questão mais realçada pelo Público , o desemprego de longa duração em que estão mergulhados mais de 50 % dos nossos jovens licenciados, é de facto relevante e trágico, para as pessoas e o país. Trata-se, obviamente, da não colocação de jovens qualificados em empregos qualificados e não da sua colocação em empregos não qualificados, tipo os que entram no perfil atribuído à geração dos 500 euros (call centres, vindimas, serventes de construção civil, etc, etc.)
O relatório nas suas 472 páginas merece uma leitura e um comentário mais detalhado e ele deve ser cruzado com um outro relatório da OCDE, publicado no passado mês de Maio: Society at a Glance 2009 OECD Social Indicators , que não teve grande (nenhuma?) repercussão na imprensa portuguesa.
Um e outro merecem uma leitura atenta e a eles regressarei em breve.
III. TIMOR, TIMOR….Há dez anos atrás….
Em 8 de Setembro de 1999 o país parou num vasto protesto internacional contra a situação em Timor .
Uma década depois, Timor é um pequeno país viável e optimista , pois vive uma fase de forte crescimento económico-
HAF

segunda-feira, setembro 7

10537º dia

I
7.15-8,30 : Ginásio…. Retomar uma rotina iniciada em Maio de 2009
9.00-13.00: Assuntos académicos africanos, entre os quais, a celebração dos 125 anos do Metodismo em Angola e a organanização de uma conferência internacional sobre África Austral
14.30-19.00: Despacho do CC ECS UE.
II. A Universidade de Évora e a Informação ao Público
Depois de ouvirem nas rádios o spot publicitário dedicado aos programas de doutoramento (3º Ciclo) , , que está interessante, os eventuais interessados em apresentar uma candidatura ou inscrição, encontram na página da Universidade uma informação confusa. Por um lado , acedem a uma lista dos doutoramwntos registados na DGES, e a uma outra bastante mais restrita identificada como aos “Cursos de edições 2009-2010”. Para quem não conheça (nem tem que conhecer) o motivo real daquele desencontro, é levado a pensar que em 2009-2010 só serão oferecidos os programas (cursos) que constam da segunda lista. Ora esta lista é imprecisa, quanto a alguns dos programas inclusos, é inútil, pois não dá acesso a nenhuma informação especifica sobre todos eles (Consultado hoje, às 18 h 30 m, http://www.sac.uevora.pt/sac/estudos_pos_graduados /doutoramentos ) e está incompleta , porque não só faltam os programas recentemente registados na DGES (e já lá deviam estar nomeados, independentemente do atraso de alguns procedimentos internos), como não faz referência aos programas sem curso. Além disso, deveria já estar bem visível a existência de uma segunda fase de candidaturas. Nos dias que correm estes lapsos custam alunos e são motivados por uma lentidão organizativa decorrente de injustificada trapalhada institucional. O facto é que ninguém sabe o que recomendar ( a não ser o “ espere, se tiver paciência”) aos numerosos interessados que tem contactado docentes a solicitar informações mais concretas sobre o assunto. Se numa situação mais eficiente já tal meta era difícil, nestas circunstâncias é um completo absurdo sonhar com uma avalanche de novos doutorandos.
III. A falácia do compromisso da “Verdade”
A Presidente do PSD na Madeira, além de uma boa passeata em carro do Governo Regional, garante que na Madeira não há “asfixia democrática” e o medo que só consegue vislumbrar no continente (Telejornal, RTP, Canal 1, 13 horas)
HAF

10536º dia

O regresso definitivo das férias de verão com uma passagem pelo Alqueva e o seu pôr do sol deslumbrante.
Muitos acharão, contrariamente ao que canta Andy Williams, que este é de “ The Most Wonderful Time Of The Year “…. E dele saio sem sem qualquer sintoma, hoje tão chique e moderno, de um “ Post-Holiday Stress Syndrome”. E não me preocupei com os “10 steps to a stress-free summer” recomendados por Matt Rudd (http://www.timesonline.co.uk/tol/travel/article3170748.ece)
HAF

sábado, setembro 5

10535º dia

I. O dia
“Il Dolce Fare Niente” no “sítio”
II: O País da Batota: A Reprodução
“Detesto perder. Prefiro fazer batota do que perder.”
Mandatária da Juventude do Partido Socialista (Carolína Patrocínio)
[Fonte: Expresso, 5 Setembro ]
III: O Continente e as Ilhas...a asfixia democrática e as ameaças que pairam sobre os opositores. A Presidente do PSD não pode acusar o “socratismo “ e ignorar o “paraíso” em que vive do Jardinismo…
IV. Dinamarca – Portugal : surpresa? Será mesmo o “Portugal joga e a Dinamarca marca”?
V: Noites de Lagos: cultura e divertimento na rua. Exemplo de um “mixed model” agradável.
HAF

sexta-feira, setembro 4

10534º dia

I
[9,30-15,00] Leitura do novo Estatuto da Carreira Docente Universitária e um artigo para revisão. Outras pendências académicas: edital do curso de doutoramento em História Contemporânea Comparativa e Transnacional. Análise do parecer e resultado da avaliação de um projecto FCT e apreciação do rascunho da contestação. Dossier “Angola”.
II
Os professores e as Eleições Legislativas. A mensagem Web “Aos Professores: Só já temos 25 dias para vencer esta Batalha”, é acompanhada de um diaporama onde se recomenda:
“ A este PS voto de professor: não. Vota qualquer outro mas vota. “
E se evocam as razões : “Não vos esquecerei” (equipa ministerial, associações de país) .
A mensagem está bem elaborada e vai fazer mossa.
III
Mossa fará também o caso TVI vs MMG. A (in)oportunidade política da “homogeneização da informação” da TVI é óbvia. O resto é o costume: não se sabe ainda (!) quem decidiu e porque assim decidiu (i.é., que estímulos internos e/ou externos a ela conduziram). A administração da Prisa (Madrid) já lavou as mãos. Mas já alguém se referiu ao assunto evocando a ideia de um “giant octopus”….
IV
A NATO massacra no Afganistão. Civis…Não chega dizer que o facto não deveria ter acontecido, que se tratou de um "erro" (bem intencionado, claro) , blá, blá, blá. Já não se percebe é qual a dimensão do que lá parece estar fora de controlo.
HAF

10533º dia

I
07.00-09,30: Org. do Arq. E Biblio.
10.00-13.00: Despacho no CC.ECS.UE
14.00-19,30: Org. do Arq. E Biblio. Conclusão
II . Turbulência na TVI.
Um “passeio” pela Web a meio da noite permitiu IDENTIFICAR A principal notícia de amanhã: o encerramento do "Jornal Nacional" da TVI e a demissão (despedimento?) de Manuela Moura Guedes. Sugerem-se tentáculos negros: TVI, PRISA e SOCRATISMO !!!! Será?
HAF

10533º dia

3 Setembro 2009

I
07.00-09,30: Org. do Arq. E Biblio.
10.00-13.00: Despacho no CC.ECS.UE
14.00-19,30: Org. do Arq. E Biblio. Conclusão
II
Um “passeio” pela Web a meio da noite permitiu detectar a principal notícia de amanhã: o encerramento do Jornal Nacional da TVI e a demissão (despedimento?) de Manuela Moura Guedes. Que “Connexions” entre TVI, PRISA e SOCRATISMO ?
HAF

quarta-feira, setembro 2

10532º dia

I
“I have found that nothing creates a more effective and friendly academic work atmosphere than an organized home study-library office “. Foi nisto que gastei hoje 10 horas: arrumar os livros e documentação histórica de forma organizada e separar os títulos (monografias , artigos) e documentos que nos próximos meses vou necessitar para os compromissos editoriais existentes. E tenho de dar igual atenção ao arquivo académico corrente, relacionado com a actividade lectiva e burocrática.

II
O resultado dos quatro anos do actual governo permite que até o Dr Paulo Portas ganhe um debate, pese embora o facto de em algumas matérias(nas que tenho um conhecimento mais sólido) ser um puro demagogo …

III
O fascínio que mantenho pelo mundo romântico da Arqueologia é ainda suficientemente forte para ocupar o serão com a saga de Indiana Jones, ontem, “Os Salteadores da Arca Perdida”, com a acção situada em 1936, num contexto de combate ao Nazismo e ambições hitlerianas; hoje, é a vez do “...O Templo Perdido” (1935) , com Xiva , Sankara e o culto dos tugues; amanhã será a “...Grande Cruzada” com mitos cristãos e de novo o nazismo. O ciclo encerra na sexta-feira com Io nosso herói , que não é um arqueólogo agarrado às “saias da mãezinha” [willie scott, a cantora em O Templo Perdido) , e o “....Reino da Caveira de Cristal". Sempre na TVC HD, às 22,30.

IV
E fica um espaço para leituras: não sobre refeições grátis mas sobre memórias coloniais cruzadas.
HAF

terça-feira, setembro 1

10531º dia

Embora formalmente em férias até dia 4 de setembro, inicio hoje a fase de transição para o regresso ao trabalho. O primeiro passo: “arrumar” o gabinete e biblioteca domésticos. Mãos a obra, desde as 8 da manhã... sabendo que necessitarei de dois ou três dias para recompor a desordem de um ano. Cumpro esta tarefa tirando dela sempre um grande prazer.
HAF

segunda-feira, agosto 31

10468º ao 10530º dia

01 de Julho a 31 de Agosto de 2009

[texto pendente]

terça-feira, junho 30

Diário de Cátedra

01Junho a 30 julho 2009
A ECS, o IIFA, 12+2 programas de doutoramento, muito tontice e muita paciência. O IIFA, os grandes educadores-investgadores, a avaliação da FCT, o descalabro dos arragantes e o êxito de quem trabalha.O CEFAGE junta-se ao NICPRI sendo os únicos centros de excelência da UÉ. Ponto final. E AINDA se acabou o mês com o relatório FCT 2008.

SE EU FOSSE REITOR .....fechava definitivamente a porta do cavalo como canal de recrutamento de docentes e outros: a tentação é grande e o custo ainda maior.Mas a tradição de década e meia....é resistente.

Entretanto o Mundo correu do lado quase invisível da janela. Mas vislumbrou-se em Portugal o colapso governativo, o desastre social e a "grande viragem". Provavelmente já começou o vira-casaquismo pró-laranja.

O Irão e os seus (medievos) Guardiões islâmicos....
HAF

domingo, maio 31

10416º a 10436º Dia

A Marcha necessária:
21 dias centrados na coordenação dos grupos de trabalho envolvidos na elaboração das propostas de criação e adequação dos Ramos de Doutoramento e de novos programas de doutoramento da Escola de Ciências Sociais [em colaboração com o IIFA]. Aqui ficam enunciados: Antropologia, Arqueologia, Ciências Documentais, Economia, Gestão, História, História de Arte, História de Arte e Património, História Contemporânea, História e Filosofia das Ciências, Linguística, Literatura, Sociologia, Teorias Jurídico-Políticas e Relações Internacionais, Turismo. O de HC foi preciso também desenhá-lo……com o apoio possível do grupo. Três semanas de longas horas de trabalho solitário, de reuniões formais e informais. A isto adicionaram-se aulas, reuniões instucionais, tutorias, despacho, etc, etc. Mas , no que se refere aos programas doutorais, hoje ficou cumprida a meta estabelecida na ECS.UE em Março passado.
HAF

domingo, maio 10

10415º Dia

10 de Maio de 2009
09.00-14.00: Preparação da sessão do seminário MEHE- SP_SC-TSC-1850-2000
Tarde Branca
HAF

10414º Dia

Sábado 09 de Maio de 2009
09.00-13.00: Desenho do Programa de Doutoramento em HC
Tarde Branca
HAF

10413º Dia

Sexta, 08 de Maio de 2009
I
09.00-11.00: Despacho e reuniões (CC ECS UE)
11.00-13.00: Correspondência vária
14.30-17.30: Reunião do CC EU
18.00-20.00: Cemil Aydin, Africa (DTHistory, 2009)
II
RADITLHALO Samuel Ishmael : Who am I ? The construction of identity in 20 century South African. Autobiographical writings in English, 2003 (PhD Thesis)
HAF

10412º Dia

Quinta, 07 de Maio de 2009
I
09.00-10.00: Despacho CC ECS EU
10.00-18-30: Tutoria de Doutoranda (Bolinar em Terra…) que apresentou o estado da arte sobre o “nascimento” do 3º Império Português para os alunos de HPC II
II
Pieter Boele van Hensbroek. African Political Philosophy, 1860.1995. Na inquiry into families of discourse (PhD Thesis, U Gorningen, 1998)
HAF

10411º Dia

Quarta, 06 de Maio de 2009
09.00-11.00: Parecer para Concurso de Professor Associado
11.00-12.30: Reunião com V-R do Ensino, com utilidade
15.00-17.00: Reunião Júri Concurso para Professor Associado para CPRI (FCHS UNL)
17,00… uma volta pelas livrarias do costume e um regresso tardio a casa..
HAF

10410º Dia

Terça, 05 de Maio de 2009
I
08.00-10,00: Leitura de MAB: Sociedade e elites no Concelho de Évora. Permanência e Mudança (1890-1930), uma tese concluída…
11,00-20.00: Tutoria dos sete Grupos de Trabalho de HPC.II
II
Hannington Ochwada: Historians, Nationalism, and Pan-Africanism: Myths and Realities , 2003 (WP), um texto utilíssimo
HAF

10409º Dia

Segunda, 04 de Maio de 2009
I
08.00-10,30: Cf. documentos de concurso para associado (UNL).
10,30-12,30: Preparação aula HPC II
14.00-17.00: Despacho CC ECS.
17.00-18.00. Reunião com grupos de trabalho
18,00-20,00: Frederick Cooper , “Africa`s Pasts and Africa s Historians” (Canadian Journal of African Studies 34 2000, pp. 298-336 ): o regresso a um artigo essencial
II
José Pedro Castanheira: O que a Censura Cortou , ed Expreso, 2009
HAF

10408º Dia

Domingo, 03 de Maio de 2009 A s características das famílias que presenciam e participam na festa do cortejo dos estudantes da Universidade de Coimbra mostra bem como , no plano do recrutamernto estudantil, a Universidade portuguesa se domocratizou nos últimos 50 anos.
HAF

10407º Dia

Sábado, 02 de Maio de 2009

08.00-12.30: Desenho do Programa de Doutoramento (3º Ciclco) em HC
14.00… A caminho de Coimbra e da festa estudantil da era pós-revolucionária.
Antes de lá chegar uma “peregrinação” ao Convento de Cristo (Tomar) com o sabor a uma revisita ao Ribatejo e fraldas da Beira Central
HAF

sexta-feira, maio 1

10406º Dia

I
06.00-13,30: Programa de Doutoramento (3º Cilco) em HC
16,30-19.00: Burocracia académica pendente.
II

HAF

quinta-feira, abril 30

10405º Dia

09.00-10.30: Reunião com Grupo de Trabalho de HPC
10,45-12,30: Reunião do Grupo de Trabalho de Adequação do 3º Ciclo em História, e os costumeiros bitaites .
15,30-17.00: Aula de HPC
1730-19,00: Despacho do CC SCS
19.00-21.00: Programas de doutoramento: adequações e criações.
E assim acabou a semana sem acesso à Torre de Marfim… C´est l `a vie .
HAF

10404º Dia

Quarta Feira, 29 de Abril de 2009
09.00-13.00- Documentos para concurso para provimento de Professor Associado do Grupo de CPRI
14,30.17.00- Reunião da Mesa do CC ECS.
17,30-20,00: Sessão HCTN EH (MEHE)
HAF

10403º Dia

Terça Feira, 28 de Abril de 2009
08,00-12.00: Comentários e recomentações ao projecto de doutoramento de SA Bolinar em Terra…
15.00-18.00: Tutoria com Comentários e recomendações à “versão final “da tese de mestrado (Americanização da Europa e os Fulbrighters)
19.00…. Programas de doutoramento: adequações e criações. Incluindo reunião com DSoc.
HAF

10402º Dia

Segunda Feira, 27 de Abril de 2009
08,00-13.00: Leitura projectos de doutoramenyo e de teses de mestrado
15,30-17,00: Aula de HPC
17,00-20,00: Tutorias
HAF

10401º Dia

Domingo, 26 de Abril de 2009
« "O que a Censura Cortou" não é uma mera obra de referência histórica. Não se dirige apenas a estudiosos da História contemporânea ou das Ciências da Comunicação. Interessa também a todos aqueles , nascidos antes ou depois do 25 de Abril, para quem a liberdade de informação é essencial para se poder viver e conviver. Obriga-nos a não ser comodistas e a não esquecer que, em largas zonas do mundo actual, existem pessoas que, com risco da própria vida, lutam pela liberdade de informação que não têm, e impõe-nos deveres de solidariedade activa para com eles. Aconselha-nos a mantermo-nos atentos e vigilantes no que respeita à prática da liberdade de informação na sociedade democrática portuguesa. E a estar presentes e actuantes sempre que contra ela se cometam abusos. »
Francisco Pinto Balsemão, "Prefácio. O 25 de Abril salvou o Expresso" in José Pedro Castanheira, O que a Censura Cortou , Ed. Expresso, Abril de 2009
HAF

sábado, abril 25

10400º Dia


O “Dia” da República Democrática já é celebrado há 35 anos. O relatório da CiA dá conta da situação por volta das 12 horas de 25-04.74. Na madrugada de 25 de Abril 1974, Spinola prometeu mordomias (promoções) aos “rebeldes” quase triunfantes, o que alguns dos lideres do Movimento, em comando na Pontinha, recusaram. Aquelas ambições não passaram em branco e inspiraram alguns cartonistas
A principal figura do golpe, do lado dos “insurgentes”, Otelo Saraiva de Carvalho , deu recentemente um notável exemplo de desprendimento ao recusar um generoso reembolso por uma promoção que tardou cerca de duas décadas. Vale a pena ler o que sobre ele se publicou ontem no Público. Um “capitão de Abril” que soube hoje não confundir-se com a tribo das clientelas partidárias que se atira à mordomia de salários e reformas nas empresas públicas e empresas com negócios com o Estado. No período do Estado Novo saía-se da cadeia para o quadro superior de grandes empresas (de que é exemplo , em 1963 a re-integração ,como director ,de Vasco Vieira de Almeida no BPA de Arthur Cupertino de Miranda depois de passar pela segunda vez pelos calabouços da PIDE). Agora o cursus honorum mais favorável é o que dos Partidos do sistema conduz ao Governo e daqui às empresas (públicas, privadas ou semi-intervencionadas….) e das empresas ao Governo ou outras posições políticas de alto relevo, alcançando jubilações douradas. Alguém , para França, se referiu a actores com esta circulação entre instituições, como um Mandarinato da elite empresarial… mas no caso de gauleses eram dotados de elevada formação empresarial.

HAF

10399º Dia

24 de Abril de 2009
9.30-11,30: Prosseguiu a Reunião com CNL (desenho da exposição, temas, critérios de escolha de projectos e materiais , suportes, etc…) e nova visita ao Gabinete e à equipa [CNL&L]. Horas de prazer com que é cada vez mais difícil romper.

11,30-18,00: Regresso a Évora após uma visita, obrigatória, à cidade onde a CABRA continua a marcar ritmos desencontrados r e onde voltarei em breve, para ver o que nunca fiz: um dos momentos praxísticos
HAF

10398º Dia

23 de Abril de 2009
I
09.00-12,30: Évora-Braga..
12,45-14,15 : Almoço com VR e Prof. SL, membros dos júris.
14,15-16.00: Reunião do Júri para um lugar de Catedrático em Política Internacional. Ficou resolvido.
16.00_18.00: 1ª Reunião do Júri para um lugar de Professor Associado em Política Internacional. resolvido.
19.00… Viagem até Espinho para uma visita-reunião com a família CNLL. Na carteira: o projecto de uma exposição de Arquitectura, Cenografia e Design em Luanda. Uma visita que em cada repetição aumenta o afecto de uma amizade retomada e o prazer do convívio intelectual do talento vizível em tudo o que os rodeia. Da noite dentro para….
II SE EU FOSSE REITOR…. Uma rubrica que começa hoje e que serve apenas
•Permitiria aos senadores o acesso , em dossier devidamente organizado, de todos os elementos que estão na base do orçamento da UÉ para 2009-10 . Ou então apresentava-o ao Senado acompanhado de um uma memória descritiva com um grau de detalhe que permitisse identificar, com clareza, as fontes e a alocação efectiva dos recursos financeiros.
HAF

10397º Dia

22 de Abril de 2009
I
08.00-09.00: A questão da suspensão das admissões a doutoramento: chegam informações de várias universidades que atestam um generalisado bom senso, o de não suspender os processos de admissão
9.30-12.00: Reunião dos VR e dos Presidentes dos CC Escolas e IIFA, tendo por agenda as admissões/inscrições nos doutoramentos e os processos de adequação e criação dos 3ºs Ciclos. Uma reunião que permitiu esclarecer algumas questões, mostrar que há soluções alternativas e pessoas ainda confundidas e confirmar que no último Despacho Reitoral dedicado ao assunto, a tecla andou muito à frente da cabeça.
A Universidade de Évora , por incúria ou má fé do DH (2007-2008), fica impedida de oferecer um programa autónomo de doutoramento em História. O inacreditável resultado no desfecho de uma parceria liderada por outra instituição onde os interesses do DH e da UÉ foram reduzidos aos interesses de um b…..
13,00-14,15: Um almoço com MFN , que permitiu analisar as soluções para a oferta de doutoramento em História (e fixou-se a solução…) e constatar, em conversa com outros, que as regras formais erradas não se mudam porque se pode fazer uso da excepção.
14,30-17,30: Reunião convocada pelo CC ECS com os coordenadores dos grupos de trabalho do 3º Ciclo . Uma boa e útil reunião.
17,30-19.00: Reunião com coordenadores dos programas de Antropologia, Sociologia e Turismo. Um luz ao fundo do buraco da fachadura?
III SE EU FOSSE REITOR…. Uma rubrica que começa hoje e que serve apenas
•Não ignoraria, olimpicamente, o artigo que o Prof. PQ, Director da ECT , divulgou na UElINE com o título “Escolas ou Escolinhas: Que modelo para a Universidade de Évora?” . rejeitaria liminarmente o “modelo escolinha”, e removeria de forma expedita todos os sinais associados à emergência do mesmo.
•Não colocaria os procedimentos administrativos e burocráticos e as limitações da estatística ministerial, à frente das soluções de política educativa e dos interesses da instituição.
•Não teria assinado o Despacho 80/2009
•Não fixaria regras sem explicitar a bondade e critérios das excepções
•Impediria, liminarmente, uma hierarquia entre as Escolas e o IIFA: uma perigosa tontaria , mesmo que involuntária.
•Afastava o “fantasma” das guinadas nepóticas…
HAF

10396º Dia

21 de Abril de 2009
I
08,30-10,00: Correspondência, incluindo documentos de um júri para Prof Associado em RI
10.00- 13,00:Programas de Doutoramento…revisões e soluções.
14.00-17.00: Preparação do Seminário SPeSC-TSC
17.00-19.00: Sessão SPeSC_TSC
II
21.00……..: Filipe S. Fernandes e Luis Villalobos: “Negócios Vigiados. As ligações das empresas e empresários à PIDE”…
HAF

segunda-feira, abril 20

10395º Dia

20 Abril de 2009
I
08.00-09.30: Correspondência
09.30-12.00: oncurso Prof. Associado: Análise de Relatórios e Pareceres
14.00-18,30: ECS_Programas de Doutoramento
18.30-19.30: Tese de doutoramento MAB… um olhar geral
II
Regresso a Filipe S. Fernandes e Luis Villalobos: “Negócios Vigiados. As ligações das empresas e empresários à PIDE”…um exemplo de incúria literária e editorial….mas com alguma informação útil , nem sempre devida,ente referenciada.
HAF

10394º Dia

19 de abril DE 2009
Um dia em parte dedicado às tarefas do CC ECS (Doutoramentos /3ºs Ciclos) mas também para redescobrir que “ a Canção é uma arma contra…” a Batota e os Batoteiros
Não há que esconder: no país ,os antigos e novos SEM EIRA NEM BEIRA começam a irritar-se com a batota. E os Xutos & Pontapés deram-lhes um MANIFESTO, assim:

HAF

sábado, abril 18

10393º Dia

19 de Abril de 2009
Depois da clássica visita ao mercado, ficou escrito e distribuido o comentário ao Despacho Reitoral sobre as Inscrições de Doutoramento. Seguiu-se o regresso aos documentos dos concursos para Catedrático e Associado em PI.
II
O Público traz uma notícia de enorme relevância : “O arquivo perdido de Salazar [ cobrindo o período de 1938-1957] foi descoberto por um contínuo “. Seguindo o diário “ Não será excessivo afirmar que se trata de uma das mais importantes descobertas dos últimos anos - pela relevância da memória histórica e pela sua contribuição para a historiografia do Estado Novo.” A Documentação já esta a ser tratada na Torre do Tombo e no próximo verão estará disponível para a consulta. Suscitará certamente uma autêntica peregrinação dos historiadores e a prazo um aprofundamento do conhecimento histórico deste período do Estado Novo . O jornal , além de dedicar duas páginas ao assunto, inclui, na versão online, algumas fotos da nova documentação

10392º Dia

17 de Abril de 2009

I
Desenho do Relatório para o Concurso para Professor Catedrático PI EEG UM: análise da documentação
Leitura da documentação ( 2 candidatos) para o concurso para preenchimento de vaga de professor associado em PI EEG UM.
II
O Despacho Reitoral sobre as Inscrição de Doutoramento , que internamente não deixarei de comentar de forma extensa, é o exemplo de uma decisão em que as teclas vão adiante da mente.

III Há quatro décadas atrás …a Crise Académica de Coimbra
“ Foi em Abril de 1969, sendo já Marcelo Caetano Presidente do Conselho, que a crise que restava da tempestade de Maio de 68 soprou francamente no país. (…)
Quando , em Abril desse na, na Universidade de Coimbra, o presidente Américo Thomaz presidia a uma sessão solene, foi desafiado e apupado pelos estudantes como símbolo do regime , e da Guerra de África, e das mobilizações, e da proclamada falta de liberdade “ (Adriano Moreira, 2008, p. 336-7). Alberto Martins, Presidente da AAC, fora impedido de falar na sessão inaugural do edifício da Matemática, junto às [escadas] Monumentais [ver foto] , no peculiar Campus da Universidade de Coimbra. Seguiram-se violentos confrontos com a polícia , manifestações e fortes punições disciplinares.

“O advogado Celso Cruzeiro [autor de Coimbra, 1969", Edições Afrontamento, 1989] antigo dirigente da Crise Académica de 1969 [e então residente na República Palácio da Loucura] evocou "a recusa de uma Universidade a reboque do desenvolvimento capitalista" como reivindicação dos estudantes de Coimbra "que se mantém actual" 40 anos depois. "Em 1969, contestávamos a Universidade fascista, engalanada da mediocridade geral docente e amordaçada pelo poder político, mas também recusávamos a Universidade tecnocrática", declarou Celso Cruzeiro à agência Lusa. A revolta dos estudantes da Universidade de Coimbra (UC) eclodiu em 17 de Abril daquele ano, quando o Presidente da República da ditadura, Américo Thomaz, presidia à inauguração do edifício do Departamento de Matemática, na Alta da cidade. [Cf. DN, 16.o4.09)
Em Coimbra uma série de eventos assinalam esta data fundamental da História do Movimento Estudantil em Portugal, numa fase em que se aprofundava a sua complexidade e fragmentação, Destaque para dois deles:
A inauguração, hoje, da exposição "A Crise saiu à rua - Um olhar sobre a Academia de Coimbra em 1969", com o núcleo principal na Via Latina (18.00 h) mas com outros dispersos pela cidade ( Praça da República, AAC, Portagem, Baixa, Sá da Bandeira, antiga sede da PIDE, etc… No sábado, será apresentado o livro "A canção de Coimbra em tempo de lutas estudantis (1961-1969)", da autoria de Jorge Cravo.
HAF

10391º Dia

16 de abril de 2009

08.00-09.30: correspondência vária
9.30-12.00: preparação de aula de HPC II
14.00-15.30: Despacho CC ECS
15.00-18.00: Aula de HPC II
19.00-21.00: SA: O Conselho do Império Colonial/ Conselho Ultramarino sob o signo do Estado Novo (1935-1974)
HAF

10390º Dia

15 de Abril de 2009

I
09.00-13.00: Estudo de Documentação e Despacho do CCECSUE
14.30-16,30: em colaboração com AF foi possível fixar um modelo para os programas de 3º ciclo com curso de doutoramento e tutoria. Numa breve conversa com a VR-E fico com a impressão que existe uma maior sensibilidade para o facto de não ser indispensável suspender a recepção de pedidos de inscrição de doutoramentos
16.30-20.00: Documentação de Concurso para Catedrático e Concurso para Associado
II
O Presidente CS visitou a UE mas fiquei sem tempo para estar na sessão solene.
HAF

10389º Dia

14 de Abril de 2009

08.00-13.00: Tese de Mestrado e Projecto de tese de Doutoramento
14.30-17,00: Preparação de aula /seminário : HCTNEH
17,30-20.00: Sessão de HCTNEH
HAF

10388º Dia

13 de Abril de 2009

Arrumos na Biblioteca
Concurso para Professor Catedrático PI EEG UM: análise da documentação
Arquivo PIDE/DGS: Agostinho Neto
HAF

10387º Dia

12 de Abril de 2009

I
Dia Branco…..
II
Nos EUA evoca-se hoje a memória Franklin D. Roosevelt, o 32º Presidente dos Estados Unidos, que morreu neste dia nos idos de 1945
III
Na Bolívia , uma invulgar greve de fome. O principal protagonista, Evo Morales, Presidente da República, que no Palácio Presideniual, acompanhado de alguns dirigentes sindicais e sociais , iniciou um “jejum voluntário”, como medida de pressão sobre o Congresso visando a alteração da lei eleitoral. Enquanto Morales conversa com, e conta com a solidariedade activa de, Hugo Chaves e Fidel Castro, o processo radicaliza-se com a adesão de cerca de de mil bolivianos greve de fome.
HAF

10386º Dia

11 de Abril de 2009

Concurso para Professor Catedrático PI EEG UM: análise da documentação
VC, A Americanização da Europa e o Programa Fulbright em Portugal [tese MRIEE]
HAF

sexta-feira, abril 10

10385º Dia

Dia de Mar, robalos, sargos e safias. Mas antes disso:
VC, A Americanização da Europa e o Programa Fulbright em Portugal [tese MRIEE]
HAF

quinta-feira, abril 9

10384º Dia

Dia longo de Arrumos… e uma marcha por trilho de costa.
HAF

10383º Dia

ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA – COMISSÃO DE EDUCAÇÃO E CIÊNCIA OU COMISSÃO 8ª
AUDIÊNCIA COM PROFESSORES UNIVERSITÁRIOS SOBRE O ENSINO DO ESPANHOL, 10,30, SALA SOPHIA
Tratou-se de uma audiência conjuntamente solicitada pelos Presidentes dos CC das Faculdades de Letras das Universidades de Coimbra e Porto, da Escola de Ciências Sociais da Universidade de Èvora, CC.s da Universidade da Beira Interior e do Minho e CVP da Universidade do Algarve. Não presentes as universidades públicas de Lisboa apesar de terem interesses na matéria. O motivo base: a contestação (de natureza legal, institucional, de direitos individuais e , para algumas interpretações mais amplas, mesmo de Soberania) da alteração (pela mão do inefável SEE Valter Lemos) das condições de concurso dos docentes de língua espanhola. O Governo alegando uma extraordinária intensificação [ não documentada] da procura escolar da língua espanhola no Ensino Básico e Secundário e atendendo à “proximidade geográfica de Espanha”, através do Aviso nº 5432-A/2009, referente ao “Concurso de Educadores de Infância e de Professores dos Ensinos Básico e Secundário para o ano escolar de 2009-2010, depois no aqui essencial plasmado na portaria 303, de 24 de Março , fixou que “ A Habilitação para o grupo de recrutamento Espanhol é conferida também aos docentes com uma qualificação profissional numa Língua estrangeira e/ ou Português e que possuam na componente científica da sua formação a variante Espanhol ou o Diploma Espanhol de Língua Estrangeira (DELE) Nivel C do Instituto Cervantes”, um nível de acreditação do “Quadro Europeu Comum de Referência para as Línguas” [QECRL] . Descoberta a discreta batota de tentar alterar um DL através de uma Portaria , de violar os critérios mais elementares de profissionalização e de equidade, de tentar tornar semelhante, parecido ou equivalente o que é subtancialmente diferente e de notoriamente favorecer grupos e instituições , o governo, através do SEE Valter Lemos , perante as primeiras pressões legítimas das Universidades, procede a uma quase muito limitada e não satisfatória correção da portaria (Declaração de Rectificação , de 24 março de 2009) , onde espeficica que aquela habilitação implica a posse do “Diploma de Espanhol como Língua Estrangeira (DELE), outorgado pelo Instituto Cervantes, correpondente ao NiVEL C2” do dito QECRL, que até ao momento o governo desconhece se algum dos cursos do dito Instituto obteve.
Além da contestação da maioria das Universidades, no que contaram com o envolvimento dos leitores de espanhol, e da associação profissional (APPELE) , que intrepôs uma providência cautelar, o assunto já mereceu a atenção da Comissão da Educação e Ciência , destacando-se a acção da deputada independente Luísa Mesquita que não só questionou sobre o assunto o SEE Valter Lemos em sessão de 19 de Março como apresentou no dia seguinte um Projecto de Resolução (Nº 455/X/4ª ) que “recomenda ao Governo um conjunto de medidas que possam corrigie as iniquidades que resultam das alterações produzidas por Avisos e Portarias ao Regime Jurídico do Concurso para selecção e recrutamento do pessoal docente da Educação Pré-Escolar e dos Ensinos Básico e Secundário “.
Disso ficamos a saber nesta reunião de cujo andamento não devo dar aqui noticia detalhada. A minha curiosidade foi sempre a de saber quem estaria na audiência. Foi com grande surpresa que registei a a ausência do deputado BN , professor da UÉ, membro da dita comissão e pelo que me foi dito por deputados presentes é o presidente do grupo de trabalho que lida directamente com este assunto. O ausentismo surpreendeu-me ainda mais porque o dito deputado não só no final da semana passada andou a obter informações “laterais” sobre a posição da UÉ na matéria, e mostrou desconhecer estarmos integrados no movimento de contestação. A sua ausência foi preenchida pelo Deputado PB que , mal documentado e preparado para a reunião (conhecia o problema vagamente) , passou um momento muito desconfortável ( o preço que se paga para ser deputado do Ar-regime-nto) . Quanto ao Deputado Nico , incapaz de dar a cara num assunto de uma enorme gravidade – abertura de um precedente gravíssimo no acesso às carreiras – fez de Mico. É claro que este episódio faz lembrar-nos de novo a história do Inglês Técnico. Mas mesmo assim a audiência foi proveitosa.
Outros compromissos impediram-me participar nas audiências com os grupos parlamentares, onde a EU este representada pela Vice-Presidente da ECS. No final do dia fiquei a saber do andamento das sessões e dos resultados. Mas ficaram-me na cabeça as palavras finais da deputada Ana Drago: fazer algo com eficácia na matéria estará fora do alcance do Parlamento. Veremos se assim é.
HAF